...da forma mais inesperada...

Segunda-feira, 30 de Abril de 2007

Prenuncio um exelente dia de aniversário, sem dúvida!

Esta tarde chegei a casa e a minha cozinha tinha sido tomada de assalto pelos caracois (!). A verdade é que os tinha ido comprar esta manhã a pensar na a petiscada do dia a seguir (e que me desculpem os defensores dos animais, mas os caracois, bichos "móis", são realmente um exelente petisco!). Pois os maganos lá conseguiram sair do recipiente onde estavam e quando chegei a casa tinha uma decoração nova nos azulejos da cozinha.Será que voam?Também estavam de cima da mesa. Devem ser uma espécie nova. Deixa os lá  ter o seu momento loucura e profusão emocional, que não tardam,estão aqui estão dentro do tachinho, a cheirarem a oregãos.

Para além disso, descobri que tenho um mistério para resolver no meu congelador!!!! Um quebra cabeças enigmático, quase (senão totalmente) metafísico! Anda me a dar volta ao miolo (e não é o de camarão).

Hoje já começei a verter as lagriminhas aniversariantes da praxe. É tipicamente meu, no dia dos meus anos hei de sempre arranjar qualquer pretexto para chorar. De alegria, de emoção, de tristeza...qualquer coisa. O importante é deitar a lagrimita cá para fora. E este ano começou com um dia de antecedência. Recebi um postal dos meus papys lindos, rasgei o envelope(também é tipicamente meu, não tenho muita habilidade e destreza manual para operações delicadas deste género) e eis as lagrimas a rolarem me cara abaixo, quase nem acabava de ler o resto do postal. Paizinhos quidos, tenho tantas saudadinhas vossas!

No ano passado passei o dia do meu aniversário com o dito cujo. Este ano passo o sozinha que é para não me começar a habituar mal (amiga, também eu estou na fase da desabituação!). Mas como se costuma dizer e muito bem, vale mais sozinha que mal acompanhada.Quem sabe se não terei uma surpresa super mágica "winda", tipo príncepe encantado a aterrar no meu terraço de paraquedas, com um bouquet de rosas numa mão e uma caixinha de alianças na outra? Quiçá? Como diz a canção "tudo pode acontecer"(sotaque brasileiro). Também já cá faltava o devaneio.

Espero ter uma noite tranquila e que ninguém se lembre de me atormentar com telefonemas ou mensagens ás tantas da manhã para me darem os parabéns. Agradeço que me contactem após as 11hoo. Obrigada.

 

publicado por Carlita às 12:04

Estou ligeiramente deprimida.

Amanhã faço aninhos, o que me deixa sempre um pouco em baixo.

Sim, sim, a caminho dos 30!!!! Ainda não, mas para lá me dirigo. 

Faço uma retrospectiva do meu último ano e  até chego á conclusão de que foi bom, tirando os 4 últimos meses (deu me a "dépre"). Agora já ando bem. A Primavera chegou não só a Portugal, mas também á minha alma. Aos poucos a minha vida vai retomando as suas cores, já sinto vontade de voltar a ser eu própria. Até o sol pareçe que brilha com mais intensidade!

Ontem tive um devaneio(afinal, ainda não estou 100% curada, como pensava): fiz uma montagem com o que me restava das fotos do "outro"(sim, porque a maior parte delas foram "deletadas" do meu computador num momento de insanidade mental). Passei horas naquilo, mas no fim valeu a pena. A acompanhar, a música lamechas do Damien Rice, para dar um ar romaticamente piroso á coisa. Será que algum dia lhas irei enviar? Deus queira que o meu cérebro não frite entretanto e caia nessa burrice.

Este fim de semana foi pateticamente alegre, para contrastar com o anterior. Saí na sexta á noite e diverti me milhões!!! Há tanto tempo que não me lembrava de ser euzinha mesmo, a rir e na galhofa. Finalmente, pareçe que a minha alma regressou a mim. Andou perdida e vagueando sei lá bem por onde, mas pareçe que arranjou poiso definitivo (assim espero. Amen).

Não tive ainda encontros imediatos do 3º grau, daqueles que me farão lançar chispas de lume pelos olhos, fingindo indiferença enquanto peço ao meu coração, por tudo o que é mais sagrado, para se manter dentro da caixa toracica. Há 4 meses e meio que isso não acontece. Prenuncio que nessa altura deve rebentar a 3ª guerra mundial.Mas não há de ser nada. Refugio me no bunker em que se tornou o meu coração e não ha torpedo que me atinga.

Se por um lado não me apetecia muito fazer anos, estou desejando que chege o dia de amanhã. Quero ver a "educação"e a "amizade"(tããããooooo grande) de certas pessoas.  Vou estar grudada no telele (claro) esperando que seja desta que toque com um toque diferente (Lo que passo, passo...lalalala. até assenta que nem uma luva.Parecia que estava a adivinhar).

Ai loirinha, loirinha quando vais criar juízo nessa cabeçinha? Dava jeito um processador novinho em folha ou instalar um programa qualquer que permitisse o "delete" sempre que desejassemos. O meu programa deve estar com virus, já carregei milhentas vezes no "delete" e funciona á mesma velocidade das tartarugas, mas acredito que um dia o ficheiro seja de facto, totalmente eliminado.

Desejem me boa sorte (e bom humor também) para o dia de amanhã.

 

 

publicado por Carlita às 12:04

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Últ. comentários
Neste momento,tens um ombro amigo, um apoio, algue...
As pessoas mudam tanto quando se ferem o suficient...
Ah boa!!! Mas podiam por um nome mais sugestivo......
Canela não é a especiaria como já percebeste. Conh...
Sabes miga, cada vez acredito mais que nada aconte...
custa tanto... bem sei amiga...por isso é que, qd ...
adorei xD e fez.m bastante jeito
Também sou touro com ascendente caranguejo. 18 de ...
Eu também, parece que me estou a ver ao espelho :P
Miga, até a mim me doem as tuas palavras.... é tão...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro