...da forma mais inesperada...

Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2007

Os passarinhos cantam. Voam borboletas. O ceú está azul e o sol brilha. Tudo cheira a novo.Não, não é primavera. É mesmo a minha amiga Isabel que está gravida de quase 9 meses, inchada que nem um balão e quase a parir. A roupa não lhe serve(veste o 42), pesa mais que um elefante, arrasta se como uma minhoca, mas está feliz. Tem enjoos matinais, vomita de hora a hora e dorme de papo para o ar como uma tartaruga, mas sente se feliz. Também não tem sexo há 2 meses, mas não se importa. Tem tanto charme como a Moby Dick. Está feliz porque vai ser novamente mãe de mais uma criaturazinha adoravel. Sinto inveja. Mas por enquanto sinto me bastante feliz a vestir o 34 e a durmir com as mamas coladas ao colchão.

Contou me ela que na altura do parto entrou em transe. Literalmente. O marido, esse belo exemplar da espécie masculina, desmaiou quando lhe puseram a filhota nos braços. A mulher pare e o homem desmaia. É típico. Já é assim ao longo de gerações. Quando lhe perguntei o que sentiu, disse me que a primeira reacção dela foi ver se a criança tinha os dedos todos. Mas que espécie de paranoia é essa das mães com os dedos dos recem nascidos? Foste para a cama com algum polvo?Sinceramente, não me me imagino a estar ali de perna aberta, a fazer força e arfar como se tivesse acabado de correr a maratona. É melhor chamarem o exorcista, porque vou querer dizer das boas ao meu mais que tudo :"se soubesse que isto ia ser assim, tinha te mandado enviar os ramos de rosas naquele sítio, babe."

A Isabel lá tem as suas crias. Toma conta delas como uma verdadeira mãe galinha. O pai só se chega perto para brincar. Também é típico. A mulher fica sempre com o trabalho sujo.

O Bernardo e a Inês têm agora 6 e 4 anos  respectivamente. São uns amores, mas a mãe diz que lhes põe os nervos em franja. Acredito. A isabel fica sempre meio adoentada quando pensa que tem que ir ás compras e levar os filhos. Querem tudo quanto vêem. Eu digo lhe:

-" Tens que ter paciência. Vais ver que é uma fase. O importante é não cederes tudo o que eles querem."

Mas os estafermos pensam que moram na gruta dos sete anões, cravejada de diamantes e esfregam se nos pais como se esperassem ver surgir o Aladino para lhes realizar os desejos.

No outro dia fiquei a tomar conta deles. Tinha que sobrar para mim. Logo eu, que a minha experiencia de puericultura se resume a tratar de gatos e pouco mais. As plantas não são assim lá muito felizes na minha casa e os meus peixes morreram todos de congestão. Bem, lá terá que ser.

Enquanto lia o meu livro sentada no sofá, o Bernardo estava entretido a ver desenhos animados. Por falar nisso, porque é que os desenhos animados de hoje em dia têm que ser todos "made in China"? Antigamente havia os pequenos póneis, o Dartacão, o Tom Sawyer, séries educativas. Agora, para onde quer que se olhe, só se vêem bonecos cabeçudos e de olhos esbugalhados, que têm todos os poderes do mundo incluindo aquele de matar com o olhar. Não me admirava nada de alguma dia ver o Bernardo a calçar socas de madeira, a querer comer arroz  chau- chau sentado no chão e a dizer "sayonara."

A Inês levou algum tempo a brincar com as suas boncas fashion. Sabem quais são? Aquelas serigaitas esfinafradas que estão sempre no topo da moda? No meu tempo brincava com as barriguitas. Eram pequenas, barrigudas e tinham um bibe que mal lhes tapava as nádegas. A sua única preocupação era brincar no balouço, andarem no cavalo de madeira e o seu máximo toque de beleza era de vez em quando terem o cabelo a cheirar a frutas. Agora as bonecas também se pintam, poem piercings e fazem tatuagens. Saõ magras e usam as roupas da moda. Assisti também ao casamento da Babie veterinária com o seu Ken. E pensei:"que vidinha entediante!" Durmiam na mesma cama, os dois de papo para o ar, davam uns beijinhos e depois lá ia a Barbie no seu "coche" cor de rosa, para a clínica atender os bichinhos, qual mulher independente. O Ken, esse labrego musculado, ficava na cama  o dia inteiro. Hummm...Não lhes dou muito para o divórcio.

Num passe de mágica, os dois vermezinhos pegam se á bulha. Num segundo o Bernardo etava a olhar para a tv e a seguir já estava a pisar com toda a fúria o ninho de amor da barbie. Coitado do Ken! Na semana da lua de mel e há logo um terramoto! Mas como é que o puto fez isto? Teletransportou se, como no Matrix? Descuidei me um milésimo de segundo a voltar a página e a pensar em todos os Kens que passaram pela minha vida e zásss!!!! Rebenta a 3ª guerra mundial mesmo á minha frente e eu não dei por nada. Hittler, deixa te estar onde estás, todo quentinho no meio do inferno, que tu ao pé destes dois diabretes és a Madre Teresa.

Já tinha os nervos á banda...Desejei ser um Pokémon para os fulminar. Talvez o Picatchu, que lança faíscas com o rabo. E então lembrei me:

-"Meus queridos funginhos, vamos fazer um jogo. Que tal?"

Tréguas. Ufff!

-"O jogo chama se "regresso ao passado." Tu regressas imediatamente aos tomates do teu querido pai. E tu Inês, transformas te num óvulo que vai ser eliminado na próxima menstruação. Pode ser?! 3, 2, 1...Já!!!"

 

 

sinto-me:
tags:
publicado por Carlita às 20:32

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28


Últ. comentários
Neste momento,tens um ombro amigo, um apoio, algue...
As pessoas mudam tanto quando se ferem o suficient...
Ah boa!!! Mas podiam por um nome mais sugestivo......
Canela não é a especiaria como já percebeste. Conh...
Sabes miga, cada vez acredito mais que nada aconte...
custa tanto... bem sei amiga...por isso é que, qd ...
adorei xD e fez.m bastante jeito
Também sou touro com ascendente caranguejo. 18 de ...
Eu também, parece que me estou a ver ao espelho :P
Miga, até a mim me doem as tuas palavras.... é tão...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro