...da forma mais inesperada...

Terça-feira, 10 de Julho de 2007

Voltei!!! Afinal não demorei muito a dar noticias, sinal mais que óbvio e evidente que a noite de sexta passada não foi assim uma desgraça tão grande conforme eu pensava.

 

A despedida de solteira da minha amiga foi assim uma coisa muito "soft" e muito sóbria. Tigrões? Nem ve los! Uns quantos "leozinhos" rugindo aqui e ali, mas nada que assustasse.

 

Na semana a seguir foi o casório... Claro que quase verti a lagriminha ao ve la sair da igreja de braço dado com o (agora) marido. Adoro essa parte!!! Comove me... Eu cá,no dia em que me casar (hum!hum!) com a habilidadezinha que tenho, ainda escorrego num grãozinho de arroz e lá vou eu ver a cor ao chão. Cena digna de registo para a posteridade, a combinar inegavelmente com a minha maneira de ser, sempre espalhando me ao comprido aqui e ali. Que fazer se eu sou como o Menino Jesus, ora estou estendida, ora estou deitada?

 

Ando me a habilitar á sorte grande, quiçá á lotaria do Verão (não há nenhuma destas?).Lembram se de falar nos malditos ciclos viciosos da minha vida? Pois é mais que verdade, não estava nada a brincar. É uma coisa bastante séria. Sem me dar conta, já estou outra vez metida num deles!!! Arre que é preciso ter muita sorte, realmente! Mas desta vez, a rodinha viciante ha de rodopiar para o lado que eu quero e não ao contrário.Não faltaria mais nada!!!

 

Eu cá não entendo é nada... Quando estou  na paz e no sossego, há de me aparecer sempre uma sarninha para me coçar. Pareçe que não sei estar quieta. Mas que m...é esta? Tenho iman? Dá lhes o cheiro? O que se passa? E ainda o pior não aconteceu, a desgraça maior está por vir. Ai, cruzes!!! Será melhor ir já benzer me!!! Não andaste a semear milho, loira? Então agora amanha te ás espigas...Tens pela frente um belo milheiral para desbastares, querida...Animo!! Coragem!! Para o Inverno tens um silo cheio. (Ainda gozo comigo própria, o que prova que o meu sentido de humor continua nos píncaros!). Aiii, mas eu nem quero ver nada...Aliás eu nem sequer estou aqui, nem tão pouco existo. Estão me a ver? Claro que não! Sou a fada da invisibilidade...Faço como os meus "maganos", bebo o chá do sumiço e enfio me novamente na lampada mágica e quando sair de lá, venho transformada numa odalisca novinha em folha, importada directamente da Tailandia.Com os olhos em bico já eu ando...

 

sinto-me: meio "visgarolha"
publicado por Carlita às 21:53

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13
14

15
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
31


Últ. comentários
Neste momento,tens um ombro amigo, um apoio, algue...
As pessoas mudam tanto quando se ferem o suficient...
Ah boa!!! Mas podiam por um nome mais sugestivo......
Canela não é a especiaria como já percebeste. Conh...
Sabes miga, cada vez acredito mais que nada aconte...
custa tanto... bem sei amiga...por isso é que, qd ...
adorei xD e fez.m bastante jeito
Também sou touro com ascendente caranguejo. 18 de ...
Eu também, parece que me estou a ver ao espelho :P
Miga, até a mim me doem as tuas palavras.... é tão...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro