...da forma mais inesperada...

Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

Acho sinceramente que esta nova fornada de rapazes pós-puberdade, estudam todos pela mesma cartilha do engate. São assim um bocadinho menos ordinários na hora do piropo, mas têm pouca imaginação. De vez em quando, lá se saem com umas variações artisticas do tema, mas nada que nos faça voltar a cabeça para trás para olhar duas vezes.

 

O que é que se diz a coisas como: " Chegei ao céu"; " Estou no no paraíso"; " Não sabia que as flores também já andavam" ( ah! Esta é fantástica!) ou " As deusas desceram á terra" ( sim? jura querido? E haviam logo de fazer uma aparição mesmo á tua frente?).

O que se diz a isto?! Nada. Reviram se os olhinhos, única e simplesmente. Antigamente, ainda podiamos mandar os gajos á merdinha,  ainda nos podiamos dar ao luxo de lhes acenar com o dedo do meio face a um qualquer comentario mais ofensivo mas quando se escutam pérolas destas, não se pode reagir assim. Até porque não é ofensivo. É piroso mas não ofende ninguém.

Olha, limitamo nos a mandar o raio fulminante e mortal com o olhar, a empinar mais o nariz e seguimos em frente... com vontade de cortar os pulsos.

 

Em abono da verdade seja dito que mal por mal, sempre é melhor sermos comparadas a deusas ou a flores do que chegarem nos aos ouvidos, ordinarices proferidas á boca cheia por trolhas que deveriam estar compenetrados a fazer o seu trabalho mas que em vez disso, estão é a micar os rabos de saia.

-" Aiiiii avóóóóóó´( este é o trolha algarvio!) Fazia te já um filhooooo!!!"

Urrrrghhh! É só impressão minha ou isto é um bocado anti-natura? NEIRDS!!

A mim tira me do sério. O meu Tico e Teco ficam completamente azoados.  Sim, sim besta... fazias me um filho... Como? Só se tiveres espermatozoides mágicos  e com as capacidades do Houdini: ora estão aí, armazenados nas bolinhas, acotovelando se para virem apanhar ar fresco, ora estão aqui, a fecundar os meus óvulos lindos e fofinhos... que ainda por cima já estão contados até ao fim da minha vida. Mal empregado um deles ser logo para ti! Contigo, nem com fertilização "in vitro", quanto mais...

 

O cúmulo da promiscuidade desta nova geração aconteceu me há uns tempos. Só tenho aventuras tristes e lamentaveis. Ora, ia eu numa tardezinha ás compras, ligada na minha velocidade cruzeiro, quando me apercebo que ao meu lado acompanha me um puto diabólico ( sim puto, não devia ter mais de 11/12 anos) de bicicleta.

-" Éx toda boa... toda grossa...blá blá blá...comia te toda!... - com aquela voz de cana partida, típica de adolescente que está a subir dois ou tres tons na voz.

Hããã? WTF is this? Mal saem das fraldas e já andam nestes estrafegos?

-" Olha, tu vê la mas é se te orientas que tenho idade é para ser tua mãe!!"

Vai lá mas é trancar te na casa de banho com as revistinhas da playboy e deixa me em paz!Mas o que é isto? Bem sei que aparento menos idade do que a que tenho, bem sei que possivelmenye há míudas de 17-18 anos que já têm mais mamas do que eu, mais desenvolvidas do que eu, com o típico pneuzinho da geração "morangos com açucar" a saltarem lhes descontraidamente das calças, mas daí a ter que aturar ordinarices de putos que mal sairam dos cueiros e que usam calças a meio do rabo... tenham dó!

 

Deve ser da comida que lhes dão ( coitadinhos! Tão pequeninos e já  atafulhados de Happy Meals) ou dos programas que vêem na tv ( a morangada está em todo o lado) e depois desenvolvem se assim... parece que levar um dose de cavalo de hormona do crescimento e aos 15 anos já parecem ter 30... com mentalidade de 10!

 

Nunca pensei dizer isto, mas acho que já começo a sentir o famigerado choque de gerações. Sinto me ultrapassada!!!

publicado por Carlita às 10:27

Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

 

Quem disse que a cozinha é apenas território das mulheres, está redondamente enganado. Cada vez mais a área da cozinha é território neutro, para mulheres e homens e cada vez mais é sabido que há homens que são, sem sombra de dúvidas, (bons) cozinheiros. Cozinhar é uma arte e exige ciência e sapiência.

 

Não me importo nada de dizer que não sei estrelar um ovo. Apesar de vez em quando lá me esmerar um pouco mais e até sair qualquer coisa de jeito, minimamente apresentavel e comestivel, estrelar ovos e fazer sobremesas não é de todo o meu forte. Os ovos saem me todos manhosos, ora cozidos demais ora com a gema espalhada pela frigideira e tenho sérios problemas em bater natas ou claras como deve ser e por vezes(POR VEZES!!!) quando a coisa até sai minimamente como deve ser, a arte para regular a temperatura do forno não é muita e lá me sai um bolo a parecer um pneu furado, ou um souflee que não cresceu ou um pudim meio esturricado. Come-se, claro, mas não com muita vontade. Digamos também que a imaginação culinária não é uma daquelas coisinhas que seja extremamente abundante em mim.  Não fui dotada com uma capacidade de improvisação fantástica. Quando tenho tudo a postos para começar a elaborar uma receita e me apercebo que me falta qualquer ingrediente fulcral, deito logo as mãos á cabeçinha:

-" Ai Jesus! E agora? Como é que vou resolver esta tragédia ( grega, por sinal!)? O melhor será deixar para a próxima..."

 

Problemas desses não terão certamente cozinheiros como o Henrique Sá Pessoa ou o Chakal.  Confesso aqui publicamente que sou fá do programa do Henrique Sá Pessoa, na RTP2, o "Entre Pratos".  Para além de elaborar receitas faceis, acessiveis e com um aspecto de nos fazer logo crescer água na boca, o rapaz também é todo simpático e giro que se farta!  Assim junta se o util ao agradavel... aprendemos coisas novas e lavamos os olhinhos.

 

Com o Chakal (auuuuuuu!) a mesma história, idem idem, aspas aspas. Temos que admitir que aquele turbante não fica bem em qualquer cabeça, mas... na dele, fica lhe a matar! E aquele sotaque meio argentino, meio portuga dá lhe um charme irresistivel.

 

Um homem bonito, simpático ( supostamente. Na tv pareçem sempre  ser o super sumo da simpatia) e ainda por cima a cozinhar divinamente... é o delírio de qualquer fémea!

 

De modos que, a todos  aqueles homens machistas, que acham que o lugar das mulheres é na cozinha eu digo que estão completamente dêmode e é bom que se cultivem nas artes culinárias que nós já não queremos só amor, musculos e uma cabana.

 

 

(Fofinhos, nomínimo, não?)

 

PS: Só agora me começo a aperceber que tenho um fascínio qualquer por homens com barba...

publicado por Carlita às 21:52

Quarta-feira, 24 de Junho de 2009

 

O que é que um empregado de esplanada pensará que vão beber duas "lades" todas coquetes, todas pipis, envergando vestidinhos e saltinhos altos, chiquissímas, na máxima produção, com bijouxs a condizer e florinhas no cabelo quando se sentam á espera de serem atendidas?!!!

 

Pensará certamente que tais criaturas de aspecto franzino e delicado, com aurea de princesas serão adeptas dos suminhos naturais ou batidos de fruta. Na pior das hipóteses, martinis. Quiçá margaritas ou daiquiris, servidos em copos todos embonecados, com direitos a "sombreros" espetados para fazer sombra á bebida porque é fino, chique e bem e sem dúvida pelas goelas de tais damas, só passará este tipo de bebidas.

 

Mas não!!!!

 

O que é que pedem duas "lades" todas coquetes, todas pipis, envergando vestinhos e saltinhos altos, com bijoux a condizer e florinhas no cabelo quando são atendidas? CERVEJA! Minis ainda por cima. E bebidas pela garrafa que assim sabem melhor.

-" Vão querer copo?"

-" Grunnnf... Deves estar  é a gozar!!" (pensamento)

E depois fumam. E arrotam ( ah sim, que as mulheres também tem direito á vida e arrotar faz parte!). E bebem mais minis. E meio maço de tabaco desaparece num abrir e fechar de olhos. E se passado um bocado, repararem bem, já as duas "lades" desceram dos "andaimes" e já estão esparragachadas, com os pés descalços em cima das cadeiras da frente. É que a cerveja costuma dar calor nos pés...ihihihih.

 

Prontos. Lá se vai a coquetice e as finuras todas.

Definitivamente, o hábito não faz o monge.

publicado por Carlita às 15:14

Sábado, 20 de Junho de 2009

Só porque é fim de semana e só  porque me apetece partilhar este momento e só porque é uma música que eu adoro e que me enche logo de pica para dançar e só porque me faz sempre lembrar o "meu alguem muito especial", deixo- a aqui.

 

 

sinto-me: in love
publicado por Carlita às 21:50

Quinta-feira, 18 de Junho de 2009

Na minha semana de férias fui á praia. Para além de ter ganho um lindo bronze ( em Junho! Roam lá as unhinhas de inveja, vá...) ainda me "cultivei". Ah pois! Quem é que me fez companhia debaixo de um sol escaldante, miminizando o tempo e as horas de calor intenso entre os banhos e os passeios á beira-mar? Revistas superhipermega interessantes, está claro! Nada cá de revistinhas cor de rosa a falarem de Cristianos Ronaldos e as suas Nereidas desnudas á la playa ou do estilo de Claudios Ramos e afins, fotografados, tagarelando em festas dia sim-dia sim. Não! Revistas cheios daqueles artigos interessantes, que na prática não servem para nada mas que não deixam que nos tornemos nuns ignorantes completos. Artigos sobre saúde, tecnolologia, psicologia.

 

No meu 3º dia de praia, chegei a um artigo que falava sobre... vinhos. Quais os melhores, relação qualidade preço e por aí fora. Como não tinha nada de mais urgente para fazer a não ser espalhar bronzeador no corpo e esturricar ao sol. embrenhei me na leitura.

 

Não fiquei a saber muito mais do que já sabia. Aliás, descobri que sou uma ignorante total e uma criatura completamente desprovida do menor sentido de paladar e olfacto para detectar um bom vinho. Vinho para mim é... vinho; Vinho é sumo de uva; vinho é aquele líquido bordeaux ou mais ou menos transparente que deitamos num copo e bebemos ás refeições. Ou fora delas. Agora se tem notas cítricas, de maças verdes, frutas do bosque ( encantado, certamente!), frutas secas ou amoras silvestres, é algo que me ultrapassa. Se é feito de mistura de uvas da casta Aragonês ou Trincadeira ou seja lá mais o que for, a mim passa me completamte ao lado. O meu paladar não distingue se são vinhos DOC ou não. A únioca coisa que sei ver num vinho é se ele é encorpado ou não. Aquela sensação de nos "encher a boca" aos primeiros goles ( aiii!! Este português! Xiiiuuu! Caluda! Não começem já com os pensamentos obscenos.) Resumindo: sou uma criatura ignóbil e embrutecida na área vinícola. Lamento, mas não se pode ter habilidade para tudo. Já tenho habilidade para o beber e isso é suficiente.

Agora o que me põe sempre um sorrisinho irónico nos lábios é quando dizem que determinado vinho  estagiou, durante não sei quantos anos,numa barrica de carvalho françês! Epah, mas o que é isto? "Estagiou"? Associo o estágio a um período de aprendizagem, melhoramento, profissionalização. Com nota final, remunerado ou não. E tem que ser um estágio em carvalho françes, pois claro, que o carvalho português não serve e até soa melhor.  Então como é? Enfia se o vinho nas tais pipas todas XPTO(pipas, na minha terra. Aaaahhh brutinha!), ele passa lá uns anos a dar ao litro ( ena! grande trocadilho este agora! O vinho a dar ao litro... estive realmente muito fantabulástica!) e quando sai de lá, do estágio, já vem preparado para a actividade profissional, com algum calejo, dotando, quem o bebe, de uns breves lampejos de dotes linguisticos françeses?

Depois do 4º copo:

-" Oh oui mon amour...Paris je t´aime... Croissants aux chocolat... eh lêêê! Não querem lá ver que agora também já sei falar franciu?"

-" Cala te, cromo! Se fosses minimamente culto, saberias que este vinho estagiou em barricas de carvalho françes". Não penses lá agora que és muito esperto!"

 

Pus á prova o meu talento para decifrar vinho no fim de semana passado, numa jantarada em casa, com a M.Pizza a acompanhar com vinho...claro! Apenas nos lembramos de saborear o tintol em todas as suas nuances, quando já metade da garrafa ia de pantanas! E então demos por nós as duas, com a cabeça inclinada para trás, a gorgolejar um golo de vinho e a fazer uns barulhos esquisitos, que só me dava para pensar que deviamos estar a parecer uns perus.

-"Então... a que te sabe o vinho?"

-" A nada... a sumo de uva..."

-"Hummm...pois é..."

 

E bota abaixo! Glu-glu!

 

A verdade é que apesar de não ter conseguido aprender a saborear e degustar um vinho, decompondo o em todas as suas supostas notas e aromas, nesta bendita revistinha, aprendi que o ano de 2007 é um ano de Porto Vintâge.

Criatura burra, eu, a pensar que um vinho vintage era uma vinho que só aparecia de 20 em 20 anos ( vintage.... vinte...) e que a unica noção que tinha era que se tratava de um vinho que custava os olhinhos da cara, que só se abrem na altura dos casamentos/batizados e afins e que desaparece num instante e toda a gente fica a pensar que afinal é mais um vinho, vim a saber que afinal, os vintage são os vinho que resultam das melhores colheitas exepcionais, os melhores vinhos produzidos em determinado ano e que só são formalmente anunciados como vintage, após dois anos ( devem ser aqueles melhores alunos, no tal período de estágio nas famosas barricas de carvalho françiu, aqueles que saiem com nota 20).

Portanto, em ano de crise, surge um Porto Vintage 2007 para nos alegrar a alma.

Nem tudo é mau.

 

publicado por Carlita às 17:51

Quarta-feira, 17 de Junho de 2009

Missão cumprida!

 

Regressei ao meu peso habitual! Ufff! Que isto custou um bocadinho mas foi ao sitio! Esta manhã, ao vestir umas calças que há 3 ou 4 semanas tinha posto de parte por mal as conseguir abotoar e por ver o lindo pneuzinho a saltar cá para fora, quase tive um orgasmo de tanta felicidade ao senti las desligar, hoje, suavemente, pelas pernas acima, sem ter que estar ginásticas malucas, aos saltos, para me enfiar dentro delas. E quando senti aquele botãozinho entrar naquela casinha amorosa e pequenina, sem grande esforço... aí foi o climax!

Foi para aí quase um mês de tortura alimentar, só a comer sopinhas e saladinhas e grelhados... pão, népia! Doces, nickles! Fritos, longe! Vocês riem se, mas para uma amante da boa comida como eu, não fosse Touro ( e boa comida para mim são as feijoadas, os cozidos, os aperitivos salgados antes da hora da janta, os petiscos no fim de tarde que acabam sempre em desgraças para a linha, passar horas sentada á mesa a petiscar e a beber depois de uma bela jantarada) isto de me alimentar de uma forma mais frugal ( e saudavel, tenho que confessar) já começava a fazer danos na minha psique! Passei dois ou tres dias toda "entrombilada", a fugir das montras das pastelarias, a ingerir matinalmente os meus deslambidos cereais integrais versus tostas integrais com queijo magro( de vez  em quando, para não os enjoar!)  enquanto o meu unico prazer diário se resumia a um pequeno folhado doce, a acompanhar o café depois de almoço. Alguma ginástica e suadoiro á mistura, quando o que me apetecia era estar com o coiro esticado no sofá, a fazer zapping com o comando da tv... mas compensou o esforço!

 

Hoje pesei me nas 3 balanças do serviço e lá estavam eles...os 56,5kg a acenarem me das profundezas do mostrador!

 

Acho que se me derreteram as gordurinhas extra ao sol, na semana passada....ihihihih.

tags:
publicado por Carlita às 19:57

Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Já sou avóóóó!!!

 

Já tenho lá em casa 3 "pinchavelhos", nascidos ontem,debaixo do armário do lava-loiças. A Nelly tinha uma caixinha de parto tão linda, toda forrada com toalhas e super confortavel ( só faltava mesmo era ter papel de parede aos ursinhos cor de rosa a forrar as paredes da caixa!!!) e não é que o raio do bicho foi ter me as crias no local mais improvavel da casa? Passei eu a noite inteira de Domingo para Segunda quase sem pregar olho, inquieta por ver  a agitação dela, de ouvido á escuta, pensando que cada miado mais alto pudesse significar a hora H do parto ( a que eu queria assistir, claro. Se não me sentisse demasiado chocada ao ver o sofrimento da gata), iniciei a minha semana de trabalho pós férias com dois olhos que mais pareciam duas bogas ( que o bronze lá ajudava a disfaraçar) e quando chegei ontem a casa, á hora de almoço... lá estavam as criaturinhas! Não é justo!

 

Á tarde,muito orgulhosa dos seus bébes, vinha ela chamar me á sala, com miares e olhares para eu ir espreita los. Passei quase a tarde inteira de joelhos e de rabo para o ar, a olhar para os gatos. Grunnnfff!

 

-" Aiii Nelly que bébes tão lindos que tens aí´...( mentira! não são assim uns animais propriamente encantadores á primeira vista, mas prontos!) e ela lá ficava contente e rebolava se toda de um lado para o outro. Afinal para as mães, os filhos são sempre os mais bonitos do mundo!

 

Não satisfeita com a proeza, quando me fui deitar,trouxe me os gatos para dentro do meu armário do quarto! Lá tive que desalojar os meus 1500 pares de sapatos da sua casinha confortavel na parte inferior do meu guarda fatos, para alojar a nova mama e os seus rebentos! Ela sentia se mais segura com a minha presença ali... Á primeira vista não parece, mas entre as minhas duas gatas, é a que está mais pegada e dependente de mim e por causa disso, demora muito tempo a aceitar a presença de pessoas estranhas em casa.

 

Deixo aqui um apelo: como não posso ficar com mais gatos (não que eu não queira, mas simplesmente porque não posso),quem estiver interessado em adquirir uma coisinha fofinha e com pêlos, para tratar bem e estimar(claro!) pode entrar em contacto comigo. Daqui a umas semanas tiro fotos, quando os bichos já estiverem assim mais apresentaveis e bonitinhos e mostro aqui.

 

 

tags:
publicado por Carlita às 14:20

Sábado, 13 de Junho de 2009

Ontem fiz uma noitada de gajas! Há já muito tempo que não fazia uma destas...

Fomos divinamente inspiradas pelo Santo António, só pode.

 

A noite estava quente, convidava para um passeio nocturno. Ainda mais com os bailes de Santo António a decorrer em cada esquina, não podia ter calhado melhor. As bjecas vinham quentes, a sangria sabia a vinho feito a "martelo" e foi só quando se esgotaram as sardinhas que tivemos vontade de comer. Fantástico!

 

Começamos a noite a ouvir musica lamecha no carro, daquela que faz chorar as pedras da calçada. É tipico! Conversa para cá, conversa para lá, bla bla bla... gajos... bla bla bla... roupa...bla bla bla... bebida... bla bla bla...vamos mas é curtir e que se lixe esta merda toda!!! Mas a intenção nem era essa. A intençao ( está bem, cheio de boas intenções está o inferno cheio!) era apenas estarmos a desfrutar da companhia umas das outras, sentadas num bar de praia, enquanto baloiçavamos com os pezinho descalços na areia e falavamos de banalidades. Logo calhou a musica ser do "best" para sacudir o esqueleto e logo calhou por acaso as bebidas estarem  as escorregar nos bem na goela...Pronto! Já ninguém as parou all nigth long! Atrevo me a dizer que cerca de 85% das pessoas que lá estavam era miudos para aí dos seus 18-22 anos. Teenagers inconscientes com as hormonas aos pulos...muitos deles com idade para serem filhos de duas amigas minhas que alinharam na noitada. É para a desgraça? Então siga! Deixem nos lá ser cotas á vontade, deixem nos lá dançar tudo o que nos apeteça que a vida está é para nós... Já ultrapassamos a idade dos porques, das duvidas e incertezas e "semos" mulheres maduras e muito bem resolvidas!

Cortada da noite: um puto, a precisar de aumentar a dioptria das suas lentes ou com um qualquer problema de vista a tentar a sorte. Bate me no ombro, depois de andar montes de tempo ali a melgar:

-"Olha... tu não és ali de ( nome da cidade)?"

Enquanto olho lentamente para o lado, com  o olhar mortal nº 35648, olho o de baixo a cima e respondo, monocordica:

-" Sim sou. Porque?"

"- Ahh... hum... eu também..." ( a conversa para ele devia estar a correr muitissimo bem!)

Novamente, respondo lhe, como quem faz frete:

-" Siiiiiiimmmmmmmm? E.......?"

Encavaquei o.

-" É que eu acho que já te vi lá...e tal..."- agora ele estava mesmo convencido que estava a fazer o engate do milenio.

-" Pois, é normal... eu cá sou uma gaja muito conhecida é natural que me tenhas já la visto..."- dei me ao trabalho de ser um bocadinho mais parva que o habitual e pus um tom de cinismo e arrogancia na voz. A ver se ele percebia a dica... a ver se o desgraçado não fazia mais figurinhas de otario. Mas não. Insiste:

-" Olha... e como te chamas?"

Prontos! Agora é que é... Com essa conversinha deprimente não te agoiro bons auspicios com as mulheres. Senhor, dai me força para eu não me passar dos cornos e mandar já este marmelo mudar as fraldas.

-"Mas olha lá, tu não achas que estas assim a esticar te um bocado? É que sabes, o meu namorado não gosta muito destas cenas e acho melhor não me chateares mais ou se ele te apanha aqui ainda é bem capaz capaz de te dar uma lambada!"

 

Foi remedio santo! O meu namorado nem estava lá nessa noite, mesmo se estivesse não faria uma coisa dessas e mesmo que não tivesse namorado, é uma daquelas desculpas com que nos saimos sempre airosamente. Os melgas vão logo borboletar para outras bandas!

 

O regresso a casa foi tudo menos católico! Podiamos ir cansadas, podiamos ir caladas, podiamos ir a pensar na noitada que tivemos mas não... Fomos contagiadas pela febre teenager: pusemos o som a abrir e fartamo nos de cantar e dançar e de por a cabeçinha fora do carro e dizer asneiras e rir e fazer figurinhas tristes! Mas ninguem viu... Por isso..psssttt! Caluda! Até acenamos á policia! Isto é que é moral...

 

Agora vou só ali lavasquinhar me e preparar o menu elaborado do meu jantar ( pizzas !) para ver se me refresco das ideias.

publicado por Carlita às 20:17

Quinta-feira, 11 de Junho de 2009

Que me desculpem os leitores assíduos do meu blog ( ainda sou uma bocadinho crente para acreditar que alguém se dá ao trabalho de seguir as minhas peripécias!!!) por andar tão desaparecida!

 

Epah, então que querem? Esta semana tenho andado extremamente ocupada, a trabalhar arduamente... para o bronze!!!É o que dá estar de férias no Algarve. Só chatices, como poem ver: bronze, mergulhos no mar( tão quentinho, tão quentinho que até se nos arrepiam as sombrancelhas!), petiscos no final da tarde na esplanada, a comer conquilhas e a emborcar bjecas ( canecas! pois então... até fizemos concorrencia aos tipos do kite, que estavam mesmo ali ao lado, feitos maricas a beber "copinhos" de 20cl de imperial enquanto nós, duas gajas poderosas e cintilantes, emborcavamos canecas de 40 cl em grande estilo! ah pois é! não á para todos.. é  só mesmo para quem pode!)... E prontos... de modos que neste momento ando tão absorvida com a árdua tarefa de passar protector no lombo para não apanhar mais escaldões que nem tenho tido tempo para vir aqui contar coisinhas.

 

A única coisa que vos posso dizer em concreto é que.... volto a estar de férias novamente daqui a duas semanas!!! Vá lá, vá lá... acalmem se e não cortem já os pulsos, não me rogem pragas, não desejem que eu parta os saltinhos ás sandalias!!! Para Agosto vou estar a mourejar, feita camela no trabalho, enquanto a maior parte de Portugal se acotovela nas praias e entram em disputa pelo ultimo pão disponivel...

 

É bom não é?

Aaaaahhhhhhh.... Claro que sim!

publicado por Carlita às 22:40

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
15
19

21
22
23
27

28
29
30


Últ. comentários
Neste momento,tens um ombro amigo, um apoio, algue...
As pessoas mudam tanto quando se ferem o suficient...
Ah boa!!! Mas podiam por um nome mais sugestivo......
Canela não é a especiaria como já percebeste. Conh...
Sabes miga, cada vez acredito mais que nada aconte...
custa tanto... bem sei amiga...por isso é que, qd ...
adorei xD e fez.m bastante jeito
Também sou touro com ascendente caranguejo. 18 de ...
Eu também, parece que me estou a ver ao espelho :P
Miga, até a mim me doem as tuas palavras.... é tão...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro