...da forma mais inesperada...

Domingo, 11 de Maio de 2008

Estas férias foram tão férteis em acontecimentos que até me esqueci de dizer que fiz anos há pouco mais de uma semana. Pois é... acabou se a "época vintâge". Sou agora oficialmente uma trintona!!!

 

Este ano passei o meu aniversário com a minha família, lá em cima, no aconchego do lar. Fui teletransportada directamente da civiliação para a selva: respirei ar puro, desintoxiquei me e descontraí me daqueles dias todos de stress e poluição. Fez me bem. Sabe bem ter atitudes de gente saudável de vez em quando . O meu dia de aniversário foi o típico dia de anos meus: chorei que nem uma madalena. Já faz parte do acontecimento. E não foi por fazer 30 anos, nem tão pouco por ter ouvido á minha avó um comentário maravilhoso: "ai filha, tu não te importes de ficar solteira...". Quer se dizer...convenhamos... se uma gaja tem 30 anos e não tem ainda namorado nem perpectivas disso, vaticinam nos logo um futuro de solteirice eterna. Já não percebo é nada! Quando era mais nova, era porque ainda não tinha idade para namorar, tinha que acabar os estudos e blá blá blá...e agora andam já a arrancar os cabelinhos só porque a coisa ainda não se deu? Ora, decidam lá!!!

No meu dia de anos há-de haver sempre a lagrimitada praxe, estranho seria se não houvesse. E quando chega a altura de me cantaram os parabéns... ohhh...está tudo estragado. Hei de ficar sempre na fotografia com o belo do lençinho branco a assoar as bitréculas.

 

-"Não chores filha...então estás a chorar porquê?"

-"Aiii não sei...(buáááá!) porque estou feliz...(buáááá!)...porque me sinto contente...(buááá!)

 

De facto nesta lógica é tudo menos racional: choro porque estou feliz; logo se estou feliz e estou a chorar... também estou contente. As mulheres nunca primaram muito pela simplicidade, não é?

Mas a verdade é que choro mais facilmente de felicidade do que de tristeza. Pelo menos, em público, Não consigo conter a alegria esfusiante que brota de mim!!!

 

O ano passado, por estas alturas (lembro me tão bem!) já tinha armado o barraco do milénio : a princesa cinderela, a babi das estrelas ofuscando tudo nas suas fúrias de taurina (vejam post: "Quando as emoções acontecem", Maio, 2007, neste blog). Este ano...tudo muito calmo, muito pacífico..nem sequer estive cá para poder comemorar essa data expecional e brindar com o palhaço á ideia mais fabulosa que ele já teve em toda a sua vida: a de me deixar livre para fazer a minha vida á minha maneira. Definitivamente, há coisas que demoramos a enxergar!

 

Projectos para esta minha nova etapa? Muitos. Porque é bom sonhar e é bom nunca deixarmos de acreditar que todos os nossos sonhos, se podem um dia vir a realizar.

 

.

publicado por Carlita às 18:18

Gosto...

Gosto de durmir até tarde. Gosto de after-eigths. Gosto de gatos. Gosto de passear na praia num dia de Inverno. Gosto do cor de rosa. Gosto de cantar no banho. Gosto de durmir nua em noites quentes. Gosto de sapatos. Gosto de desenhos animados. Gosto de frutas cristalizadas. Gosto de me sentar numa esplanada numa tarde de sol. Gosto de dançar descalça. Gosto de cerveja. Gosto de tops sem alças. Gosto de estar em casa quando está a chover. Gosto de orquídeas. Gosto de incensos. Gosto de ser vaidosa. Gosto de Bigmac´s. Gosto de roupa interior sexy. Gosto de usar pulseiras no tornozelo. Gosto de ler. Gosto de ser organizada. Gosto do silêncio.

 

Não gosto...

Não gosto de trovoadas. Não gosto de anis. Não gosto de usar ténis. Não gosto de ficção científica. Não gosto de chegar tarde. Não gosto dos dias de vento. Não gosto do amarelo. Não gosto de estradas mal sinalizadas. Não gosto de surpresas. Não gosto de grilos. Não gosto de comida japonesa. Não gosto de multidões. Não gosto de pressas. Não gosto de roupa ás riscas. Não gosto de papeis dessarumados em cima das mesas.  Não gosto da moda vintâge. Não gosto de CD´s riscados. Não gosto de acordar com sms ao meio da noite. Não gosto das revistas cor de rosa. Não gosto de entornar sal. Não gosto de Bacardi. Não gosto de pessoas que acham que têm sempre razão. Não gosto de locais fechados. Não gosto de promessas. Não gosto de relógios.

sinto-me: sem nada para fazer
publicado por Carlita às 18:04

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

13
14

18
20
22
24

26
27
28
29
30
31


Últ. comentários
Neste momento,tens um ombro amigo, um apoio, algue...
As pessoas mudam tanto quando se ferem o suficient...
Ah boa!!! Mas podiam por um nome mais sugestivo......
Canela não é a especiaria como já percebeste. Conh...
Sabes miga, cada vez acredito mais que nada aconte...
custa tanto... bem sei amiga...por isso é que, qd ...
adorei xD e fez.m bastante jeito
Também sou touro com ascendente caranguejo. 18 de ...
Eu também, parece que me estou a ver ao espelho :P
Miga, até a mim me doem as tuas palavras.... é tão...
subscrever feeds

SAPO Blogs


Universidade de Aveiro