...da forma mais inesperada...

Domingo, 20 de Abril de 2008

Tenho a dizer que fiquei extremamente triste quando vi no outro dia, num programa de televisão,  que o clube de futebol da minha santa terrinha nao está sequer na terceira divisão. Pois é. Quer dizer, eu não percebo lá assim muito de futebol, mas deduzo que a 4ª ou 5ª divisão não é um sítio onde estejam propriamente as grandes equipas.

 

O campo de futebol da minha aldeia não tem um relvado magnifico(queriam!), é antes sim, um terreiro autêntico, com duas balizas na extremidade, um par de bancadas para os adeptos e um barzinho de gosto muito duvidoso, onde se vendem copos de vinho e se comem tremoços. Mas verdade seja dita, que sinto saudades desse local,que era onde costumava fazer o magusto quando andava na escola primária, onde subia a todas as árvores e mais algumas, onde comia o lanche mais elaborado que a minha mãe me mandava nessas ocasiões e onde me estafava a correr e a saltar o dia inteiro, para depois chegar a casa a parecer um carvão, toda suja da fuligem que as castanhas assadas nos deixavam nas mãos. "Ai filha, só se te vêem os olhos e os dentes!", dizia a minha mãe mal eu entrava porta adentro com o cestinho de verga onde tinha levado o lanchinho. Também era essa o local onde, mais tarde, aos domingos, costumava encontrar os amigos e depois dali seguiamos para o cafezinho da terra mais em voga no momento, para passar a tarde inteira sentada a dar á palheta com o pessoal. Quantas saudades!!!! Agora (deduzo eu) as raparigas da nova geração da minha aldeia já não fazem magustos no campo de futebol da terra, já não vão ao futebol aos domingos á tarde. Passam os dias na internet. No meu tempo não havia essas modernices. Nem telemoveis, quanto mais internet. Nem me passava pela cabecinha o que seria isso. Quando era mais nova, lembro me que podia ficar a brincar na rua com os amigos até se fazer de noite, os nossos pais mesmo que não soubessem ao certo onde estavamos, sabiam que estavamos bem e não tinhamos horas para isto ou para aquilo, exepto as de ir para casa na hora do jantar. Eram dias felizes.

 

A minha aldeia é uma aldeia tipicamente beirã, com muitas casas ainda em granito, com a sua estrada principal e metade das suas ruas feitas em paralelepípedos, que nos faz dar solavancos brutais quando vamos de carro e onde ficamos muitas vezes com os saltos dos sapatos presos. É uma terra onde toda a gente se conhece e se trata pelas alcunhas: é onde toda a gente conhece o Cocas! (Cocas, um beijinho grande para ti se algum dia leres isto!).É uma terra onde as pessoas vestem ainda as melhores roupas para ir á missa de domingo.É uma terra onde no verão se sentam as pessoas á porta e ficam até altas horas a cuscar com os vizinhos. É uma terra em que na Primavera apetece dar longos passeios pelo campo, por aqueles sítios que só as pessoas de lá conhecem e de onde se podem ver os campos floridos e um riacho correndo aqui e ali.É onde se cantam as Janeiras de porta em porta até altas horas da manhã, aquecendo as noites frias com umas garrafas de bebida; é onde no Carnaval se vai "enfarinhar" as raparigas e depois se faz uma festa; é onde no dia a seguir á Páscoa se "vai comer o chouriço" para  campo com os amigos; é onde no dia 1 de Maio se junta o pessoal e vai para algum lado passar um dia diferente; é onde a festa da aldeia, no segundo fim de semana de Maio ainda é o acontecimento mais importante e onde toda a gente se junta á noite para o bailarico; é onde se comemora o S. Joao e o S. Pedro da forma mais engraçada que conheço; é onde na altura do Natal se acende o madeiro junto ao adro da igreja e acontecem as peripécias mais incriveis e finalmente é onde se faz, anualmente, um jantar de convívio de toda uma geração, que acaba sempre em bebedeira. É assim a minha terra... Onde nada acontece e o tempo pareçe não passar. Pouco ou nada mudou desde que saí de lá. O sino da igreja continua a dar as horas erradas, os cafés continuam os mesmos(um pouquinho démode, convenhamos), as tradições apesar de já não serem o que eram, ainda vão sobrevivendo,as pessoas continuam a sentar se ás portas mal espreita o calor, os Correios continuam a funcionar só da parte da tarde e abriu para lá uma casa de meninas. Uau! Ok, isto não abona muito a favor da minha terra, mas tem que se referir.Faz parte dos avanços culturais. 

 E sabem? Apesar de dizer que vim de "cascos de rolha", é lá que estão as minhas melhores recordações, é lá que estão as minhas raízes ("eu nasci na beira, sou mulher pequena de faces rosadas bem rija e morena" lá ri lá lá lá) e é lá que encontro sempre alguma paz e serenidade quando preciso. É naquela aldeia, algures entre a Serra da Gardunha e a da Estrela, que me consigo encontrar sempre que me sinto perdida. E é para lá que fujo quando preciso de consolo e carinho, pois sei que por muito longe que esteja, por muita que seja a distância que me separa, é ela que tenho sempre no coração e é lá que encontro sempre braços abertos para me receberem.

 

PS: o devaneio dominical deu me para a nostalgia.

 

 

publicado por Carlita às 17:03

Sábado, 19 de Abril de 2008

Mais um fim de semana. Desta vez, a acompanhar, chuva e vento. Chuva que não é uma chuva daquela normal, que cai continuamente e depois desapareçe. Não... é pior: são mesmo aguaceiros e dos espertos! Daqueles que esperam que a gente estique a roupinha acabada de lavar para se desfazerem em diluvio. Lindo! É que é fantástico! Passei metade do dia a esticar roupa,a apanhar roupa, a esticar roupa, a apanhar roupa...Isto do São Pedro andar a brincar com as torneiras do céu não é lá muito agradavel.

 

E o que se faz em fins de semana como estes? Nada! Adoro sentar me no sofá da sala,enroscada numa mantinha, a ler um livro, a petiscar uma porcaria qualquer (sim, porque se fosse algo de muito saudavel não tinha tantos apetites) e a ouvir a chuva a cair lá fora. De preferencia, "enpijamada" e calçada com umas meias grossas e cheias de borbotos (são as de estimaçao para durmir!). Ou então a ver os filmezinhos dramáticos de domingo á tarde. Há lá coisa melhor que estarmos á vontade na nossa maison? A minha mãe costuma dizer que sofro uma transformação radical quando estou em casa e depois quando saio.Nem pareço a mesma mulher! Pois não, devo ser o "Pokemon Mudança Radical",ora sou uma gata borralheira (borralheira mesmo, reparem no pormenor das meias!) ora estou transformada numa princesa, de salto agulha e tudo.

 

Ando já em contagem decrescente para as minhas férias! Upiiieee weeeee! Já quase tenho tudo arrumado (é tipicamente taurino, esta paranoia de ter as coisas prontas com tempos de antecendencia) mas ainda não encaixei bem essa história de só poder levar 20kg na bagagem. Quero já um abaixo assinado! Não há abaixo assinados para tudo e mais alguma coisa? Então eu proponho fazer um contra esta lei! Como é que uma gaja como eu, pode viajar a pensar que "apenas" pode levar 20kg de bagagem? Então e as traquitanas todas? Os cremezinhos, os shampoos vitaminados, o amaciador com queratina, o antirugas, o anticelulitico, o creme da noite...?  E os sapatos? Só para os sapatinhos era uma mala. Mas, tudo bem, lá me hei de arranjar, também não sou nenhuma centopeia! Mas que ando meio atrofiada ando...Estou habituada a levar a casa atrás como os caracois quando vou qualquer lado.

 

Cheira me a esturro... e não é num sentido literal. É mesmo a SÉRIO! Com esta brincadeira, acho que me esqueci para ali do tacho ao lume.Aii que hoje vou estrear um novo prato: bifinhos de porco esturricados á la carte.

 

 

sinto-me: "enfidesemanada"
publicado por Carlita às 20:10

Tenho um comunicado a fazer:

 

 

 

 

        Estou novamente, legalmente e oficialmente  LOIRA!

 

 

       E vivam os cabeleireiros competentes!!!

sinto-me: Loira outra vez
tags:
publicado por Carlita às 18:54

Quinta-feira, 17 de Abril de 2008

Pensamento do dia:

 

"UM HOMEM SEM CORNOS É UM ANIMAL INDEFESO."

 

Tenho dito.

sinto-me: protectora dos animais
publicado por Carlita às 16:43

Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

sinto-me: com 1000000 razões para sorrir
tags:
publicado por Carlita às 21:56

Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

Mais uma semana que começou. Nada de novo claro, exeptuando o facto de esta manhã ter acordado com a corda toda. Que milagre foi este? Geralmente acordo toda embezerrada, mal consigo dar dois passos juntos,resmungo só de pensar no dia, saio de casa assim a modos que mal disposta,  desejando que ninguém estupidamente bem disposto se cruze comigo e hoje...vejam bem? Espreguiçei me á gato (com o rabo para o ar, só faltava começar a lamber me),saltei da cama, fui tomar banho e pus me a cantar. Algo NAO ESTÁ BEM. Definitivamente. Até do cafezinho meio deslambido não reclamei. Sinceramente começo a preocupar me. Será a aproximaçao do Apocalypse?

 

Ontem passei o dia em casa a ver tv. Comportamento típico da loira aos domingos. Estupidifico me mais um bocadinho a olhar para a televisão. Enfim... Apreciei com olhos de gente sã e normal (hum! hum!cof! cof!) alguns anúncios televisivos. Serei eu burra de morte, que não percebe metade das coisas ou alguns anúncios são realmente estúpidos de todo? Começo pelo fixador de dentaduras (é assim que se diz? ou será antes "placas"? acho que "placas" só mesmo nas obras, digo eu) Corega. Já me viram parvoíce mais grande:

 

-" Com Corega agora posso comer, mastigar..."  ( e porque não lamber e chupar?) e aparece um velhote muito sorridente ou uma mulher a morder uma maçã.

 

Ok. Tenho uma bocadinho de pena deles. Antes da sua descoberta milagrosa, deveriam ficar com a dentadura agarrada ao paposeco. E se aquilo fixa tão bem, como é que depois a tiram da boca para a por de molho dentro do copinho de água da praxe á cabeceira tão cama (adorno sexy que faz parte da vida de muitos idosos)? E já agora, nem quero imaginar o que é que o velhote poderá mais fazer para alem de mastigar e comer com a dentadura bem agarrada aos maxilares.Tornar se á, de certeza, o ás do cunnilingus. Porque na altura em que deixava cair a dentadura...aiii!! Nem quero imaginar!

 

Outros que me dão imediatamente vontade de desligar a televisão, por me a chorar e cortar os pulsos (só por ser mulher) são as publicidades aos pensos higiénicos. É triste! É deprimente! É nojento! Palpita me deve ser o cerebrozinho de algum homem que está por detrás de tal facanha, porque se fosse uma mulher, não pintaria as coisas assim tão "cor de rosa". Querido publicitários dos pensos higiénicos, tampóes e afins: as mulheres quando estão com o período tem tudo menos vontade de se andar a rebolar nas relvas feitas labregas, têm tudo menos vontade de se atirarem entre sim almofadinhas de penas, têm tudo menos vontade de rir de pernas para o ar e pernas abertas. Sim sim. Mas o cúmulo era um anúncio antigo aos tampões: "podes correr, podes saltar, podes ir á ginástica,andar a cavalo..." Fantástico! Quer dizer que nos outros dias somos umas inuteis, sem vontade própria e nesses dias maravilhosos chegam nos cá as ganas de fazer tudo! E os pensos com alas? Cuidado com eles!!! Sentimo nos tão maravilhosas, tão protegidas, tão "podendo"  que se nos descuidamos ainda levantamos vôo com aquelas belas asinhas entre as pernas. Bem, sem comentários.

 

Detergentes e amaciadores para a roupa e detergentes. Outra estroinice que nem lembraria ao Menino Jesus! Tudo bem, toda gente gosta de sentir o cheiro a roupa lavada e fresca quando a veste; toda a gente gosta de camisolas de lã fofinhas que não piquem a pele mas...pelo amor de Deus!! Ninguem fica emparvalhado das ideias só porque veste uma camisola que cheira ás flores brancas, ou ás do campo, ou aos lírios da Tailândia!! É que se não ficam emparvalhados, pelo menos pareçe! Fica tudo com um sorrisinho estupido e de repente pareçe que a suprema felicidade do ser humano reside em ter a roupa branca e a cheirar maravilhosamente bem. E depois (cúmulo da labregice) correm e rebolam se pelos campos. Pergunto me: porque lavaram a roupa com um detergente tão magnifico se depois tinham na ideia de se irem emborralhar para a terra? Lixivias. Na comparação que habitualmente fazem com as lixivias tradicionais ( a qual nunca dizem a marca) a melhor, a que tira as nodoas todas e mais alguma, a que arranca até a sujidade mais entranhada sem estragar as cores é sempre a deles. A do anúncio. Mas esqueceram se de referir que algumas dessas benditas e milagrosas lixivias também desbotam a roupa e deixam aquelas marquinhas(tão lindas) no nosso belo top vermelho que só por um acaso nos custou os olhinhos da cara e que só por um pequeno infortunio do destino apanhou uma mancha de café. Grrr!!!

O do CilitBang também merece um óscar. Onde caia uma gota do produto, não há gordura de fogão que resista, não há banheira com cirro que não brilhe, não há sanita de casa de banho pública que não nos ofusque de tanta limpeza. Até moedas limpa. É como a Coca cola. Pior: aparecerem donas de casa com duzias de detergentes para tudo e mais alguma coisa e haver uma que diz apenas: "eu uso Cilitbang! eu uso Cilitbang! eu uso Cilitbang. É asim...é verdade e é assim!" Só falta dizer que usa cilitbang para a pele, para o cabelo, para temperar o comer... Para além do mais, já repararam bem na imundice daqueles fogões e banheiras e sanitas que apresentam no anúncio? Vem o Cilitbang...e bang! Limpa tudo sem esfregar. É o exlibris da javardice...sem esforço. É verdade e é assim.

 

Bom, vou ficar por aqui...Não me apetece amanha ser vitima de um homicídio por encomenda de algum publicitário com feitio menos bom e um espírito pouco aberto a críticas. É melhor. Tenho a minha viagem para fazer.

 

sinto-me: kss! kss!
publicado por Carlita às 20:36

Domingo, 13 de Abril de 2008

Afinal, ainda não foi ontem que fiz o enxoval.

 

Comentário de um amigo ontem á noite:

 

-"Não há homens feios, amiga...tu é que ainda não bebeste o suficiente!"

 

ADOREI!!! Uma verdade (quase) irrefutavel, diga se de passagem.

 

E isto foi só mesmo para descontrair um bocadinho...ihihihih

publicado por Carlita às 18:24

Sábado, 12 de Abril de 2008

Agora que ando com a mania das viagens, já pensei no meu próximo destino: Itália, Toscana. Mais própriamente Cortona.

 

Cortona é uma província de Arezzo, perto de Florença. E perguntam vocês: porque Cortona? De onde conheces tu Cortona para teres ficado obcecada com a ideia de viajar até lá? (sim, porque isto já ultrapassa o simples desejo e começa a tornar se numa verdadeira obcessão).  Eu respondo: (Lindo! Adoro a parte em que mando os foguetes e apanho as canas sozinha) Fiquei apaixonada por esta bela cidade quando vi o filme "Sob o Sol da Toscana". Conhecem? A história de uma escritora que acaba de se divorciar e para melhorar o ânimo, as amigas oferecem lhe uma viajem á Toscana. Ela apaixona se por uma "villa" (solar) antiga que vê e compra a e...como já é de se esperar, é aí que faz grandes amigos e que recomeça a vida do zero. A ideia fascinou me! Para além das paisagens que são mostradas no filme (Maravilhosas! Desde vastos campos verdes e floridos, a monumentos e tradições daquela região) a simples ideia de me esbarrar por lá com um italiano charmossisimo agrada me de sobremaneira. Também não descuro a hipotese de encontrar por lá algum palácio que me fascine os sentidos, mas isso é uma hipotese muito remota (tão remota como me sair o Euromilhões). Tenho cá para comigo que também eu seria feliz ali... No meio daquele verde todo, a comer "pastas" e a beber "capuccinos".Querem felicidade mai grande que estar sentada numa "plazza"  com um lindo italiano moreno e de olhos verdes a comer um prato de "spaghetti" como o filme " A Dama e o Vagabundo" e ele dizer me depois "Io te voglio molto benne, principessa"? Loira....menos! Menos! Muito menos. Neste momento, até tive que me beliscar para acordar. Ando realmente delirante.

 

Mas sonhar não faz mal, não é? E este sonho (pelo menos a parte de conhecer a bela cidade) pode mesmo tornar se realidade num futuro próximo.

 

Deixo vos uma fotos que encontrei na net

 

Aqui está um dos meus futuros palácios!

 

 

Uma bela praça para laurear a pevide!

 

 

Uma igreja para casar com o italiano!

 

Falta apenas a imagem dos campos floridos....Para correr e rebolar lá no meio.

sinto-me: de alma viajante
tags:
publicado por Carlita às 20:03

Ora cá está a loira no seu momento de descontracção!

 

Seja benvindo mais um fim de semana em que não se faz nada. Hoje esteve um dia tão fantástico para ir á praia e em vez de optar por isto, não...fikei ganhar mofo nos meio dos lençois até por volta do meio dia. Sou mesmo uma criatura de hábitos saudaveis!!! Ultimamente (juro!) ando tão dorminhoca! Será que fui picada pelo bicho do sono? Sou capaz de durmir 12h seguidas. Não é normal! Estarei para aí grávida? Só se for do Espírito Santo, esse malandro, que engravida as mulheres sem que elas notem. Que tristeza! Aiii com tanta heresia ainda acabo a consumir me nas labaredas do demo.

 

E por falar em demo (já cá faltava a paranoia)... anda tudo muito calminho para os meus lados. Verdade, verdadinha, verdadeira. Juro!

 Aho que arranjei FINALMENTE um processador novo. Bem, não exageremos...semi novo, pronto! Porque a verdade é que não tenho tido pensamentos tristes, nem  obcecantes, nem tão pouco me lembro da existência do malfadado. Isto mereçe uma comemoração e em grande! Também já chegei á conclusão, que seja porque motivo for,nesta altura do ano, dão me sempre as "farturas". Deve ser dos ares da Primavera, limpam e arejam me os neurónios. Ando farta dos "atrofios", das perguntas, dos sorrisinhos manhosos sem que se descosam...Epahh! Largem me o esqueleto! A paciência nunca foi bem um dos meus pontos fortes, verdade seja dita mas agora então pareçe que se esgotou de vez. Algum dia haveria de ser dia santo!

 

Já estou a contar os dias para as minhas férias em Londres, com as amigas. Se lhe tomo o gosto já não quero mais nada! Mas este ano já tinha decidido que seria mesmo um ano sabático. Um ano só para mim, para as minhas loucuras e para fazer tudo o que me dessa na real gana. Não há cá nóbios  a fazerem me questionários nem filhos agarrados ás saias...Portanto, tenho mais é que aproveitar a minha solteirice (que já começa a ser de estimação) e divertir me em grande. Tenho dito e assinado.

 

É sábado e não tenho grandes vontades de me por em grandes aventuras esta noite. Pareçe me mesmo que vou ser uma linda menina e ficar por casa a bordar o enxoval (claro que esta última parte é piadinha! já tenho o enxoval feito há muitos anos!Lol).Hummm...ando doente, só pode!

sinto-me: descontraída
música: "Estranged"- Guns & Roses
publicado por Carlita às 19:25

Terça-feira, 08 de Abril de 2008

Hoje está um dia triste. Pessonhento mesmo...Está de chuva, e faz vento e frio. Será uma razão legítima para me perguntar: "Onde está a Primavera? Onde estão as andorinhas a fazer os ninhos? Onde está o cheiro a Primavera? (sabem, aquele cheiro de flores misturadas que nos invade as narinas quando saimos á rua?)". Pelos vistos hoje não há nada disso. Há apenas o barulho da chuva a cair e o cheiro a terra molhada, o que também é bom.

 

Acho que estou como o dia, um pouco cinzenta. Também pudera com o despertar "aterrorizante" que tive! Não sei lá que jeito manhoso dei eu ontem ao por o relógio a despertar, que hoje, em vez de acordar ao som da rádio Comercial, acordei com o Tony Carreira a berrar me aos ouvidos: "Depois de ti mais nada, nem sol nem madrugada...." Aiiii santinho, cala te já! Com um doloroso levantar da mão, calei o. Dez minutos depois era a vez da Mónica Sintra " Na minha cama com ela, tu e ela....lá ri lá lá lá". Epahhh...mas o que é isto? Já sei que está a chover, que o dia lá fora não está bom de todo, que possivelmente apenas isso é o suficiente para me por nostálgica, não preciso de ouvir tragédias logo de manhã. Pior de tudo é que andei todo o dia a cantarolar " ...sem ti não há amor, a vida não tem cor....". Isto é normal?! Bom, despoletou em mim um tal sentimento nostálgico, que fui lembrar de coisas de quando tinha 15 ou 16 anos. Aquelas músicas do Tony devem mexer mesmo no insconsciente das pessoas,devem ter frases escondidas que passam surepticiamente para o nosso consciente para activar todo o tipo de memórias e mais algum. Ganda gaita! Anda para aqui uma mulher a dar diariamente instruções ao consciente para não pensar nisto e naquilo, a seguir a filosofia de vida de alguns livros que andei a ler e numa manhã vem o parvo do Tony e estraga tudo. Boa! Há de ter muitos fãs assim...

 

Devia ir fazer o jantar mas...não me apetece. Hoje apetecia estar casada com um chief de cozinha, para ele me preparar um daqueles pratos todos muito bonitos e bem enfeitados e que nao enchem a barriga a ninguém. Será que estar casada com um chefe de cozinha é bom? Já pensei no assunto e chego á conclusão de que só seria bom, esplêndido e maravilhoso se fosse ele sempre a cozinhar. Mas possivelmente isso não iria acontecer, porque o homem chegaria a casa do seu extenuante trabalho de cozinha e certamente que não lhe apeteceria cozinhar mais. E depois seria eu a cozinhar e a comida provavelmente nao seria tão boa como a dele e teriamos motivo de discussão:

 

-" Sabes querida,o molho bechamel tem grumos..."

-" Ai sim? Hum...então ainda bem que me avisas, porque da próxima vez fa-lo-ás tu..."

-" Mas o que é isso? Foi apenas uma crítica construtiva...para melhorares..."

-" Não me digas? Então vê lá se começas a melhorar a tua arte de apanhares a p...da tua roupa quando sais do banho e a melhorares a tua perfomance na cama..."

Prontos! Não seria sempre assim, claro, mas hoje de facto seria um daqueles dias em que o simples respirar da criatura cozinhante me faria saltar a tampa.

 

 

Nem me esqueço:

 

"Depois de ti mais nada, nem sol nem madrugada..."

 

Um processador novinho em folha...RÁPIDO!!!!

 

 

sinto-me: Entonycarreirada
música: É melhor nem dizer...:)
publicado por Carlita às 18:48

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

15
18

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Últ. comentários
Neste momento,tens um ombro amigo, um apoio, algue...
As pessoas mudam tanto quando se ferem o suficient...
Ah boa!!! Mas podiam por um nome mais sugestivo......
Canela não é a especiaria como já percebeste. Conh...
Sabes miga, cada vez acredito mais que nada aconte...
custa tanto... bem sei amiga...por isso é que, qd ...
adorei xD e fez.m bastante jeito
Também sou touro com ascendente caranguejo. 18 de ...
Eu também, parece que me estou a ver ao espelho :P
Miga, até a mim me doem as tuas palavras.... é tão...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro