...da forma mais inesperada...

Terça-feira, 08 de Maio de 2007

sinto-me: "Emfimdesemanada"
publicado por Carlita às 23:29

Hoje estou emparvoeirada de todo! Só tive pensamentos de cácá ao longo do dia de hoje.

Como se não me bastasse, chego a casa á noite depois da aventura mirabolante com o tipo que me serviu o café (a proposito, obrigada pelo conselho, amiga!!),ligo o mns e tenho logo lá um lindo bonequinho verde "on line"... Que ganas! Decidi me: isto não pode continuar assim! Este lindo bonequinho verde tem que ser eliminado e exterminado, custe o que custar. Desampara me a loja, "si vous plait".

Sabem como são as mulheres, quando estão em baixo, ainda adoram por se mais em baixo. É típico. Eu não fujo á regra. Escolhi o magnifico dia de hoje para me por a ouvir o meu CD para a "dor de corno". É triste de se dizer, mas tenho um cdzinho onde existem as canções mais lamechas e tristes, que é para o dramalhão ser ainda maior. Passo a cita las (não estão exactamente por esta ordem):

  • Cannonball (Damien Rice)
  • Creep (Radiohead)
  • One last cry (Marina Elali): sim, acreditem que foram as minhas últimas lágrimas!
  • Always (Jon Bon Jovi)
  • You stil the one(Shania Twain)
  • Si tu te vás (Henrique Iglesias)
  • Depois de ti (Tony Carreira): eu sei, é pimba, é pimba mas as musiqinhas lá mexem conosco
  • Eu sei (Papas da lingua)
  • Linger (Cranberries)
  • Everybody hurts (R.E.M)
  • Nothing else matters (Mettalica)
  • Illegal (Shakira)

O que só falta aqui mesmo neste CD é a musica dos Excesso , "Não sei viver sem ti" (que ouvi a 1ª vez em 98, no meu 2º ano de curso da universidade) para rematar a questão em beleza. É para o drama? Então que venha ele.

 

Sim, hoje senti me agoniada e com os "presseks". O que estará o meu espírito desta vez a adivinhar?Chuviscos e trovoadas, só pode. Como se já tivesse gasto os poderes todos de "adivinhação" no fim de semana passado! Desde essa altura que assim meio atordoada (tipo pardalito que foi atingido de raspão por uma bala). Ainda estou com uma asa á banda...Tomara que cure depressa para poder voar daqui para fora bem depressa!

Ufff! Agora respiro de alívio...O "bonequinho verde" do mns mudou de cor. Está cinzento. Melhor assim! Olhos que nao veem, coração que não sente (nem que seja atraves do mns).

 

Acho também que ando um pouco ou nada com a mania da perseguição. Por onde quer que olhe, só vejo estrelinhas cintilantes de Mercedes Benz. Tlimmmm...Aí vem uma a toca a velocidade!Tlimmmm! Aí está uma mesmo estacionada ao lado do meu pobre carro. Tlimmm...agora quase que sou atropelada por outra. Dá me ganas de fazer tiro ao alvo com elas! Nunca me apercebi que houvesse tantas "estrelinhas" por aí, mas pelos vistos há e resolveram implicar todas comigo. No outro dia, ouvi relinchar mesmo por baixo da janela da minha sala. "Aiii, socorro, tou com a psicoce! Agora até ouço cavalos aqui..Nããããooo!". Juro que pensei que tivesse a ficar doidinha. Mas ainda não foi desta que resolvi meter me no colete de forças. Muito a medo, fui espreitar... Que alívio! Não estava a alucinar. Os relinchos eram reais e não produto da minha imaginação.

 

Está quase na hora de ir nanar para a minha caminha aconchegante. Espero acordar com outro estado de espírito amanhã. A noite, tenho a certeza, será um boa conselheira. Uaaaaa...que soninho! Vou mimir. Bjocas a todos.

sinto-me: Com ganas, ms com sono
publicado por Carlita às 23:15

Roubaste me a alma e o coração e com eles levaste todos os meus sentimentos, Os sentimentos que me nasceram da alma e que moravam no meu coração. Guardaste para ti os melhores e deixaste me a braços apenas com sentimentos mesquinhos e inuteis.

No dia que partiste, levaste contigo o melhor de mim e nesse dia não houve sol. Nem a lua se mostrou no céu ou as estrelas brilharam. O vento parou por uns momentos, quase espantado, e com determinação retomou a sua rota, estilhaçando tudo á sua passagem. Durante muito tempo deixei de reparar no vento, de sentir a chuva e ver as cores maravilhosas da vida. Durante muito tempo vivi como um autónoma, sem saber ao certo o que fazia e quais eram as razões que me moviam. Era inverno na minha alma.

 

Um dia reparei numa flor. E no outro a seguir no canto de um pássaro. O sol começou a aquecer me e lentamente voltava a ser primavera dentro de mim. As nuvens escuras ameaçavam passar e vislumbrei um céu maravilhosamente claro e brilhante no horizonte. E isso encheu me de esperanças.

 

Porque te aproximas quando o meu coração se quer afastar? Porque te sinto e pressinto quase como se fosses uma parte de mim que nunca poderei deixar de sentir? Porque continuas tão próximo, L. , tão próximo que quando fecho os olhos quase te consigo tocar? O que me une a ti? Que espécie de ligação é esta que me faz sentir a tua presença?

 

Neste tempo todo que passou sem te ver e sem te ter, fiz amor contigo muitas vezes. Fechava os olhos, amava te e depois encaixava me em ti e adormecia. Sentia o teu cheiro, o toque da tua pele, do teu cabelo mas era uma mistura tão grande de sentimentos que me faziam acordar, sentir me revoltada e odiar te por continuares ainda tão presente em mim. Como uma marca. Como uma ferida que demora a cicatrizar.

 

Levaste os sentimentos, mas como um ladrão que deixa vestígios, esqueceste te de uma parte de ti dentro de mim e eu não sei como a arrancar do meu coração, porque criou raízes que quase me sufocaram. Foram precisos quase 4 meses, 4 meses L., para conseguir apagar umas míseras fotos do meu computador! Porque não te queria ver mais. Porque tinha decidido que seria melhor assim. E no entanto, quando finalmente começava a enterrar os sentimentos e a dar paz a mim mesma, tu apareces e eu voltei a não saber como o fazer. Porque me confundes, me estremeces e me fazes acordar sobressaltada ao meio da noite de todas as vezes que sonho contigo? Diz me qual a tua essência para eu nunca mais a sentir e para me afastar dela quando a pressentir. Como te digo "amo te" sem sentir mágoa, se tudo o que vi nos teus olhos foi o espelho do que te diziam os meus?

 

sinto-me: Com saudades
tags:
publicado por Carlita às 18:45

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
14
16
17
18

24
26

27
31


Últ. comentários
Neste momento,tens um ombro amigo, um apoio, algue...
As pessoas mudam tanto quando se ferem o suficient...
Ah boa!!! Mas podiam por um nome mais sugestivo......
Canela não é a especiaria como já percebeste. Conh...
Sabes miga, cada vez acredito mais que nada aconte...
custa tanto... bem sei amiga...por isso é que, qd ...
adorei xD e fez.m bastante jeito
Também sou touro com ascendente caranguejo. 18 de ...
Eu também, parece que me estou a ver ao espelho :P
Miga, até a mim me doem as tuas palavras.... é tão...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro