...da forma mais inesperada...

Domingo, 21 de Dezembro de 2008

... fui comemorar!!! Á grande e á françesa!

Finalmente, livre de encostos! Já estava mais que na hora! Se bem que as profecias não foram de todo muito católicas porque segundo consta ainda vou ser assombrada lá mais para a frente. Buuuuh!

Raios partissem o Karma! É que é preciso ser quase uma santa para aturar isto!

 

Fui comemorar e comemorei muito bem até de manhã. Longe do marasmo da terrinha de sempre. Dançei que me desunhei. Era  na pista, era em cima das colunas( uau! vejam bem para o que me haveria de dar...mas a verdade é que me soube bem.Já não me portava como uma bad girl á tanto tempo!), era sozinha,acompanhada... Ligei o turbo e estava imparavel!! Fresquissima para dar e durar! Até ganhei dinheiro de um palhaço qualquer que estava para lá embasbacado a olhar para mim,de uma vez que estava a dançar, em cima da coluna. Não sei lá o que é terá passado pela cabeça daquela alminha alcoolizada para fazer o que fez! Mete as manápulas no bolso das calças e só vejo uma moeda cair me aos pés...Mau!!! Olho para o tipo e ele insinua se para eu tirar a roupa... Hummm?!!! Deves pensar que estás no Cabaret da Coxa, não? Atirei lhe com o meu olhar mortal nº 456 e acompanhei com o famoso gesto de levantar o dedo médio!!! Deixa te lá mas é de delirios, criatura, que eu não sou carne para os teus dentes asquerosos. Não foi preciso recorrer a medidas mais extremas porque minutos depois foi advertido pelos seguranças. Já devia estar a fazer figurinhas de otárió há algum tempo, certamente.

Tirando esse precalço, a noite foi fantástica. Ri me e diverti me imenso! Ele foi tecno, ele foi reggaaeton, ele foi kizomba a bambolear as ancas e a levantar o rabiosque... Vivam as noitadas sem gajos a atrofiarem nos o juízo!!! Upieeeee!!!

E quando voltei para casa? Primeiro que se me acabasse a bateria foi obra! Tinha metido a 5ª e estava indomavel! Até me admirei. Sou cá uma sonecas...

De vez em quando ainda me consigo surpreender a mim própria.

 

De facto, aquilo que não nos mata torna nos mais fortes!!!!

sinto-me: aliviada
publicado por Carlita às 17:15
|

Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

Realmente há dias endemoniados. Há dias que definitivamente já estão traçados com uma cruz por cima mesmo antes de chegarem.

 

Tive um fim de semana de merda, atrofiada até aos olhinhos quando me deparei com a pobre da minha viatura completamente vandalizada á porta de casa, com os 4 pneus furados e uns lindos riscos na pintura!!! Grrrr!!!  Haviam de terem caído logo ali as manápulas ao inergumeno que fez isto! Digo já (para quem tenha uma mente assim mais fértil) que não se trata de vinganças passionais nem nada do género, que eu cá não me meto com homens de trela. Ainda por cima agora, que ando a atravessar o vale da solteirice "quase eterna".

E por falar em homens... uma pessoa já nem com a polícia pode contar. A sério.  Proponho que se mude a sigla de PSP (polícia de segurança pública) para PCLC (Polícia Com Uma Lata do Caraças). Então vai uma gaja apresentar queixa na polícia sobre um acto de vandalismo e horas depois quando sai das esquadra recebe uma mensagem  de um polícia que nao teve nada a ver com assunto e que só estava ali de plantão? Mas que promiscuidade vem a ser   esta? Se bem me lembro, não lhe dei o meu número de telemovel para ele se dar a essas liberdades. Ai o desassosego!

 

As neuras já estão amenizadas (caso nao tenham reparado,  só hoje é que vim  aqui contar as tristes novidades. Tive 3 dias para me "deseneurar") e mesmo assim ainda não ando muito católica.

 

De modos que já podem ver que este meu fim de semana foi assim um bocadinho conturbado, uma espécie de filme trágico-cómico  da TVI das tardes de Domingo (não conto aqui a noite de sábado porque não é o género de coisas que passem nos filmes "para toda a família" nos finais de tarde.... ). Mais palavras para que?

 

 

publicado por Carlita às 15:38
|

Sexta-feira, 22 de Agosto de 2008

Não é por nada, mas adoro cá mais as sextas feiras! Dia mai lindo!!!  Muaaaaakkkk!!!

 

Mas como nem tudo pode ser bom, esta manhã tive logo um pequeno "desaguiso" com uma utente. Ora, eu dou me ao trabalho de manter a minha sala minimamente limpa e organizada, de ter a marquesa sempre com lençois lavadinhos e perfumados.dou ao trabalho de trocar de papel (aqueles rolos de papel descartaveis, de uma só utilizaçao) entre cada exame (por uma questão de higiene) e esta manha,o primeiro exame que faço é a uma senhora toda muito bem pintada dos lábios, sim senhor, com uma cor salmão a saltar lhe dos beiços,que me questiona a dizer que o papel estava sujo, apenas porque viu lá uns pequenos pontos negros (papel reciclado???!!! sim?!!! dahhh!).

 

-"Impossível estar sujo porque mesmo agora coloquei uma papel novo sobre a marquesa"

-" Ahh e tal...tem aqui uns pontos pretos...." 

 

Passa a mãozinha rechonchuda também de unhas pintadas em tons de salmão, como quem está a sacudir a poeira e aquilo foi o suficiente para por logo o meu Tico e Teco ás voltas. Não loira...não vais dizer mais nada...ainda agora é de manhã, o dia é longo por isso poupa te! Com certeza que desconhece a existencia do papel reciclado. Acabei o exame (que nao dura quase nada, é um exame não invasivo extremamente rápido) e ela fica a olhar para mim, surpreendida, num tom de voz quase zangado:

-"Aiii já acabou?"

 

Como se a rapidez com que lhe fiz o exame fosse para ela sinónimo de que não era um exame  complementar assim digno de muita confiança. Ficou logo benzida ali. Que não me pergunte agora como está o exame... porque...apesar de eu ter conhecimentos suficentes para lho dizer e para lhe explicar, quando a simpatia de uma pessoa comigo aqui roça a arrogância, só porque tenho ar de míuda e aparento menos idade, armo me em cabra e não digo nada, só porque sim, só porque me apetece, só porque posso, só porque me chateeia imensamente que pessoas mal formadas se armem aos cucos comigo.

 

-"Isso é algo que o médico depois fala consigo..."- digo, enquanto trato da burocracia final do exame

-"Mas não me pode dizer qualquer coisinha?"

-" Fala depois com o seu médico, ok?"

 

E acabou se, fim de conversa!  Ou por ser final de semana ou ínício da manhã, não me sentia com grande paciência para provocações. Deixa- os pousar...

 

Mas, trabalho á parte vamos lá ver como corre este fim de semana. Que acontecimentos inesperados e fatídicos se escondem nas curvas e nas esquinas desta vida (ai  que agora até parecia o Shakespeare!). Já repararam como eu ultimamente só falo em curvas, contra curvas e esquinas?A conversa bate sempre na geometria... Raios partissem a coisa! 

 

A minha vida é, de facto, um caso bicudo, cheio de arestas (por limar, muitas delas), por isso tenham lá mas é cuidado com os olhinhos.

publicado por Carlita às 14:08
|

Sexta-feira, 01 de Agosto de 2008

É sexta-feira. Prenúncio de fim-de-semana e a coisa não promete.

 

Começei logo de manhã com os presseks manhosos, daqueles macabros que dão um friozinho no coração e que fazem assoar. Mau! Mau! Não estou a prever um um futuro muito próspero para as próximas 48h. Mas talvez a minha intuição esteja errada. Queira Deus que sim! Na semana passada, fui completamente ludibriada pelo meu sexto sentido, diga se de passagem. Quer dizer, não completamente, vá, porque lembro me de ter o breve e fugaz pensamento quando estava na cabeleireira a retocar as madeixas, que de todas as vezes que eu resolvia cuidar do meu hair,acabava sempre por ter encontros do milionésimo grau. Pois foi TAL E QUAL! Pareçe dejá-vu.

 

Eu tenho um sexto sentido muito apurado. Intuição feminina, pressentimentos., presságios...chamem lhe o que quiserem. Acho que começei a sentir essas "borboletas no estomago" e esse "friozinho no coração" desde muito nova, só que então não sabia o que era. Com o passar do tempo, aprendi a reconhecer os sinais. E então, sempre que sinto aquela angústiazinha familiar no peito, a sensação eminente de que está para acontecer alguma coisa que vai mexer comigo, fico sempre alerta. Pode ser uma discussão com um amigo, uma chatice mais grave no trabalho, um boa notícia recebida, um encontro sem estar á espera...esses, então, já me tornei perita em adivinhar. Tanto ou tão pouco que até ja tenho medo. Quando me começo a assoar então é porque a coisa vai ser mesmo desgraçante.

 

Falando em ranhosices, não  me assoo  só apenas quando tenho crises de pressentimentos. Ou quando estou constipada. Não. Aqui a boa da loira tem a particularidade de ser avisada pelo seu próprio organismo quando bebe um copo a mais. Ah pois é... Entro em alerta laranja e fico com congestão nasal. Assoo me e em grande! Quem me conhece, já sabe como a coisa funciona: "ai já te estás a assoar? Já não bebes mais! ".

 

Pensava que era qualquer alergia que eu pudesse ter a algum tipo de bebida em particular,mas não. Seja vinho, seja cerveja, seja sangria , seja lá o que for que tiver um pouco de alcool, quando entra a quantidade x no meu organismo, acusa se logo. É chato, paaaah... estrago a make-up toda de tanto me assoar. Pior que isso, fico com um nariz de quem está constipada e com voz fanhosa. Pois vejam bem, que na passada sexta feira, apenas no período em que decorreu o jantar, regado a bom vinho, gastei 4 lençinhos de papel!!!! Gastei depois outros dois mais tarde e por fim já não me assoava. Sou fantástica! Digam lá agora que não sou uma preciosidade?

 

 

O programa para esta noite ainda não está definido. Por um lado apetece me sair mas por outro...hum... algo adverte-me  para não o fazer. Será que vou partir os saltos das sandálias? Ou será que os vou enfiar nos olhinhos de alguém? Estarei para aqui a adivinhar cenas dramáticas de faca e alguidar para estes dias?  Ai não! Ceninhas deprimentes dispenso, obrigada...

 

Há coisas das quais não podemos mesmo fugir....Seja lá tudo como tem que ser. Amén.

publicado por Carlita às 14:27
|

Sábado, 19 de Abril de 2008

Mais um fim de semana. Desta vez, a acompanhar, chuva e vento. Chuva que não é uma chuva daquela normal, que cai continuamente e depois desapareçe. Não... é pior: são mesmo aguaceiros e dos espertos! Daqueles que esperam que a gente estique a roupinha acabada de lavar para se desfazerem em diluvio. Lindo! É que é fantástico! Passei metade do dia a esticar roupa,a apanhar roupa, a esticar roupa, a apanhar roupa...Isto do São Pedro andar a brincar com as torneiras do céu não é lá muito agradavel.

 

E o que se faz em fins de semana como estes? Nada! Adoro sentar me no sofá da sala,enroscada numa mantinha, a ler um livro, a petiscar uma porcaria qualquer (sim, porque se fosse algo de muito saudavel não tinha tantos apetites) e a ouvir a chuva a cair lá fora. De preferencia, "enpijamada" e calçada com umas meias grossas e cheias de borbotos (são as de estimaçao para durmir!). Ou então a ver os filmezinhos dramáticos de domingo á tarde. Há lá coisa melhor que estarmos á vontade na nossa maison? A minha mãe costuma dizer que sofro uma transformação radical quando estou em casa e depois quando saio.Nem pareço a mesma mulher! Pois não, devo ser o "Pokemon Mudança Radical",ora sou uma gata borralheira (borralheira mesmo, reparem no pormenor das meias!) ora estou transformada numa princesa, de salto agulha e tudo.

 

Ando já em contagem decrescente para as minhas férias! Upiiieee weeeee! Já quase tenho tudo arrumado (é tipicamente taurino, esta paranoia de ter as coisas prontas com tempos de antecendencia) mas ainda não encaixei bem essa história de só poder levar 20kg na bagagem. Quero já um abaixo assinado! Não há abaixo assinados para tudo e mais alguma coisa? Então eu proponho fazer um contra esta lei! Como é que uma gaja como eu, pode viajar a pensar que "apenas" pode levar 20kg de bagagem? Então e as traquitanas todas? Os cremezinhos, os shampoos vitaminados, o amaciador com queratina, o antirugas, o anticelulitico, o creme da noite...?  E os sapatos? Só para os sapatinhos era uma mala. Mas, tudo bem, lá me hei de arranjar, também não sou nenhuma centopeia! Mas que ando meio atrofiada ando...Estou habituada a levar a casa atrás como os caracois quando vou qualquer lado.

 

Cheira me a esturro... e não é num sentido literal. É mesmo a SÉRIO! Com esta brincadeira, acho que me esqueci para ali do tacho ao lume.Aii que hoje vou estrear um novo prato: bifinhos de porco esturricados á la carte.

 

 

sinto-me: "enfidesemanada"
publicado por Carlita às 20:10
|

Sábado, 12 de Abril de 2008

Ora cá está a loira no seu momento de descontracção!

 

Seja benvindo mais um fim de semana em que não se faz nada. Hoje esteve um dia tão fantástico para ir á praia e em vez de optar por isto, não...fikei ganhar mofo nos meio dos lençois até por volta do meio dia. Sou mesmo uma criatura de hábitos saudaveis!!! Ultimamente (juro!) ando tão dorminhoca! Será que fui picada pelo bicho do sono? Sou capaz de durmir 12h seguidas. Não é normal! Estarei para aí grávida? Só se for do Espírito Santo, esse malandro, que engravida as mulheres sem que elas notem. Que tristeza! Aiii com tanta heresia ainda acabo a consumir me nas labaredas do demo.

 

E por falar em demo (já cá faltava a paranoia)... anda tudo muito calminho para os meus lados. Verdade, verdadinha, verdadeira. Juro!

 Aho que arranjei FINALMENTE um processador novo. Bem, não exageremos...semi novo, pronto! Porque a verdade é que não tenho tido pensamentos tristes, nem  obcecantes, nem tão pouco me lembro da existência do malfadado. Isto mereçe uma comemoração e em grande! Também já chegei á conclusão, que seja porque motivo for,nesta altura do ano, dão me sempre as "farturas". Deve ser dos ares da Primavera, limpam e arejam me os neurónios. Ando farta dos "atrofios", das perguntas, dos sorrisinhos manhosos sem que se descosam...Epahh! Largem me o esqueleto! A paciência nunca foi bem um dos meus pontos fortes, verdade seja dita mas agora então pareçe que se esgotou de vez. Algum dia haveria de ser dia santo!

 

Já estou a contar os dias para as minhas férias em Londres, com as amigas. Se lhe tomo o gosto já não quero mais nada! Mas este ano já tinha decidido que seria mesmo um ano sabático. Um ano só para mim, para as minhas loucuras e para fazer tudo o que me dessa na real gana. Não há cá nóbios  a fazerem me questionários nem filhos agarrados ás saias...Portanto, tenho mais é que aproveitar a minha solteirice (que já começa a ser de estimação) e divertir me em grande. Tenho dito e assinado.

 

É sábado e não tenho grandes vontades de me por em grandes aventuras esta noite. Pareçe me mesmo que vou ser uma linda menina e ficar por casa a bordar o enxoval (claro que esta última parte é piadinha! já tenho o enxoval feito há muitos anos!Lol).Hummm...ando doente, só pode!

sinto-me: descontraída
música: "Estranged"- Guns & Roses
publicado por Carlita às 19:25
|

Domingo, 18 de Novembro de 2007

Estou triste. Tenho no coração uma dorzinha que já tão bem conheço. É a dor do coração destroçado, partido e ferido. Sinceramente, o meu coração está prestes a transformar se num hamburger. Doi cá dentro, doi cá fora, doi quando penso, doi quando não penso, doi quando respiro. Custam me as horas vazias que teimo em preencher com pensamentos parvos.

 

Este fim de semana foi quase um réplica fiel do que se passou há tempos. Dejá-vu. Completamente. As mesmas coisas  feitas ao longo da tarde, as mesmas séries vistas na televisão, o mesmo pensamento antes de durmir...com a exepcção que desta vez tinha desligado o telemovel antes de dumir.Prevenção. Esqueci me que para além do telemovel, também tenho telefone fixo...e esse ficou ligado. Erro e dos crassos!  Só que desta vez a história foi de outra maneira. Foi Á MINHA MANEIRA! Custou e doeu, uma decisão tomada com a cabeça quando o coração me pedia outra coisa totalmente diferente. Luta entre duas forças que eu sabia em que apenas uma podia ganhar. E não podia ganhar a mais forte.Não desta vez. Não cedi a impulsos emocionais (apenas uma vingançazinha, que já há muito tempo planeava) mas impus me a mim mesma uma decisão que tinha que ser tomada. Uma atitude que já andava a adiar ha quase um ano, mas que finalmente tive coragem em tomar. Meti me no carro, fiz  300km numa tarde só para ficar em paz comigo própria, só para me provar que era capaz. Ia fazendo kilometros  apavarada,cantando para me descontrair e afastar o medo que teimava em me dominar. Tremia ao pensar na hipotese de chegar lá e não ter coragem para continuar, mas algo dentro de mim, me fez seguir em frente. Já que chegei ali, não ia agora desistir. Palavras, palavras mais palavras.Sorrisos forçados. Quando tudo dentro de mim se desmoronava, quando sentia o coração feito em  mil pedaços, apenas sorria. Não houve em mim um vestigio que deixasse transparecer tristeza, mágoa ou rancor, porque não me permiti que ele visse isso em mim. Fui forte e corajosa como ha muito não pensava que pudesse ser. Estranhamente cordial, quando sou uma mulher temperamental. Não houve zangas, naõ houve discussões apenas...o adeus no final e o coração apertado. Lágrimas só quando fiquei completamente sozinha e quando não houve ninguem para ver.

Melhor assim.

Não sou tão forte como argumento.

Amanhã as coisas serão diferentes, porque o tempo vai passar e curar tudo, como sempre habilmente faz e como eu já me habituei a que fizesse.

Fechei a porta e encerrei o capítulo.

Amanha vou começar tudo de novo....

 

sinto-me: De coração partido
publicado por Carlita às 17:35
|

Domingo, 28 de Outubro de 2007

Bem que eu andava a adivinhar  milhentas desgraças para este fim de semana.

Chuvas, trovoadas, granizo, tsunamis, furacões e tufões, tudo ao mesmo tempo e mesmo assim a apocaliptica descrição é pouca para descrever o que de facto aconteceu. A besta veio ao mundo com toda a sua legião de demónios e adivinhem? Resolveu ir bater me á porta de casa. Terrivelmente assustador!

Estava a gaija loira a fazer o seu sono de beleza, quando trim!trim! toca o telemovel e depois ding! dong! toca a campainha:"querida chegei!". Aiiiii, que estou a sentir as labaredas do demo a consumir me só de olhar! Ao menos podia me ter avisado para poder marcar na esteticista para fazer a depilação, para marcar na cabeleireira para poder estar com um cabelo de deusa mas nããããoooo....apanhou me num estado de beleza profundamente assustador, completamente desmaquilhada, deslambida, "desmilinguida", ainda por cima com uns patéticos olhos de sono e com umas "sensuais" meias de lã calçadas com uns gatinhos de lado em relevo.. Resumindo: tinha a beleza do Frankstein, o charme do Alf e a sensualidade do Freddy Krueger. Tenham medo...muito medo!

 

Andei eu esperando meses e meses por este dia (que sabia que haveria de chegar!) para depois acontecer isto! Não foi nada daquilo que eu imaginei. O romance nessa altura deveria andar a passear por outro sistema solar. Não era assim que devia ter acontecido!!! Era suposto eu estar linda, maravilhosa e ofuscante (dentro do possivel e remediavel para a minha pessoa) como uma sereia do amor,mais perfumada que uma rosa, destilando charme e sensualidade por tudo quanto era poro e ter lhe dito poucas e boas. Ele era suposto chegar com um raminho de rosas na mão, com uma garrafa de vinho na outra e assim que me visse supostamente devia ter deixado cair a garrafa do vinho para o meio do chão para vir correr a abraçar me e a pedir me perdão. Seguidamente tirava a caixinha das alianças do bolso das calças (alianças essas que já as teria comprado com meses de antecedência) e pedia me em casamento.Eu soltava uns gritinhos histéricos, saltava lhe depois para o colo e faziamos as pazes! Meses depois estaria então a entrar na igreja, num radiante dia de sol, vestida de noiva com a minha mãe a chorar sentada no primeiro banco da igreja. Mas tal cena não aconteceu. Não houve flores, muito menos aliança e vinho...só mesmo no estomago de alguem. Triste, profusamente triste!

 

Mas não me queixo. Tive o meu momento de glória. Ahaha!!! Afinal apanhei te! Mas pergunto me:porque é que estas coisas acontecem?Porque é que quando esperamos uma coisa ela nunca acontece (como a terrivel lei de Murphy que diz que o leite nunca ferve se estivermos a olhar para ele e mal voltamos costas, entorna se logo pelo fogão) e quando já descartarmos todas as hipoteses de vir a acontecer, ela torna se realidade? Não é estranho?

 

Excusado será dizer que passei o dia a seguir a tentar transformar me numa avestruz, para poder esconder a cabeça na areia durante o próximo milénio. Tudo bem, se não me transformasse numa avestruz poderia também metamorfesar me num mosquito bem pequenino ou numa chita para poder correr a velocidades surpreendentes para bem longe daqui. Mas tudo o que consegui foi ir para o meu sitio predilecto, a 12 km daqui, comtemplar a paisagem (para ver se me esquecia), foi ter me estafado numa corrida de maratona pelo circuito de corridas ao ar livre (para ver se me esquecia), foi ter fumado quase 2 maços de tabaco num só dia (para ver se me intoxicava tanto ao ponto de me anestesiar) e só depois destas tentativas mal sucedidas de "apagamento de memórias" é que resolvi deixar me mofar no sofá da sala como se fosse um rato. E acordei hoje, fresca e fofa como uma "Bimba", a pensar que a vida é mesmo isto, que nem tudo na vida corre da maneira como desejamos, mas que mesmo assim, de uma maneira positiva ou negativa, a vida é e será sempre surpreendente.

 

 

 

sinto-me: apesar de tudo, bem disposta
publicado por Carlita às 13:00
|

Sexta-feira, 10 de Agosto de 2007

Ai Jesuuuuuusssss!!!! Estou com os "presseks", endrominadita de todo!!! Há tanto (tanto!tanto!) tempo que não tinha destas crises de adivinhação. O que será que me vai acontecer?! Já sei: o "outro" apanha se com um copito a mais e lá vem a boca foleira, coisa típica de macho frustado, que espera que as mulheres andem pelas ruas da amargura a vida toda. Sim, já que foi um amor tão grande e tão intenso, a dor de corno também terá que ser proporcional. Ou seja, por outras palavras, só poderei sorrir e mostrar que estou feliz, com sorte, na minha próxima reencarnação e mesmo assim, não será  tempo suficiente. Sim, minha joinha, teres aparecido por cá a dar  o ar da tua graça, foi realmente a ideia mais brilhante que tiveste nos ultimos 8 meses... Ajudaste me a comprovar aquilo que eu ja pensava que sabia mas que agora tenho mesmo a certeza que sei.

 

Mas porque será que pressinto que isto tudo será apenas um pequeno passo para "outras coisas"? Anda com um trombil de meter medo ao comboio, não sei lá que mal fiz á criatura. Se alguém teria que ter trombas, seria eu e não ao contrário. Mas ele não anda com trombas de elefante...anda mesmo é com um trombil de hipópotamo!!!!

 

Sabem que mais?! Já me arrependi de ter tirado férias em Agosto!!! O tempo anda todo trocado, estou sempre esbarrando me com milhentas pessoas pelas ruas, a praia super lotada, a parecer os pinguins no polo sul, todos juntinhos á beira da água, quero estacionar e não há lugar.... Verdadeira dor de cabeça!!!  E não tenho filhos! Faltaria se tivesse, andar a alombar com os baldes e as pazinhas, as mil conchinhas que apanham na praia, o saco de fraldas, o carrinho, a camara de filmar os momentos magnificos em que as criaturas esperneiam de grande porque têm medo da água ( ou porque não querem sair dela!), o boné e o lanchinho...Já me teria deitado aos crocodilos há muito tempo!!!

 

Estou desejando que chege mesmo é o Inverno. Tenho saudades de ficar aconchegadinha no sofá, enrolada numa manta, a ver um filme e a comer umas pipocas, com o aquecimento ligado no máximo (porque sou friorenta!!!) enquanto ouço a chuva a cair na rua. E quando chegar o Inverno digo:" tenho é saudades do Verão, de estar deitada na praia a ouvir o barulho do mar....". Quem é que me vai entender?!!!!!

sinto-me: pressentindo borrasca
publicado por Carlita às 12:54
|

Quinta-feira, 14 de Junho de 2007

Bem que andava pressentindo "borrasca"...Eu não dizia?! Chuva e trovoada,granizo á mistura, com tudo a que tive direito. Vento moderado soprando por vezes com rajadas fortes.

 

O fim de semana passado foi "assombrado". Completamente! A "assombração" começou na sexta á noite e prolongou se até segunda feira. Logo vi. Era animação a mais.

 

Tive mais uma visualização manhosa do...daquilo... da... coisa! Se tivesse "tintins" tinham me caído áo chão, rebolado sei lá bem para onde e nunca mais os teria encontrado. Graças a Deus que as minhas mamocas ainda desafiam a lei da gravidade. Como é que isto me acontece logo a mim?! Andava tão bem, tão...eu, tão...euforicamente feliz, alegre que nem uma labrega e de um momento para o outro...toma, incha aí balão, que é para não estares a cantar de galo. Foi de facto surpreendente. Mais surpreendente foi o facto de eu quase  ter arranjado um torcicolo no momento inesperado do fatídico"encontro". Mas claro, que já estava a contar que mais cedo ou mais tarde tal fosse acontecer (não eu dar cabo do meu pescocinho de gazela, mas sim de ter encontros destes, sem estar á espera.).

 

Os reis de copas andam aí... Vamos lá ver se não são os jokers disfarçados. Quanto a isto tenho as minhas sérias duvidas. Há reis de copas tão bem aprumados que a gente desconfia logo no primeiro relance de vista. Depois, vimos a descobrir tardiamente, que têm mesmo vocação para palhaços. Antes que isso me aconteça, deixa me mas é cá certificar bem, se debaixo dos reais trajes, não trazem vestido um fatinho ás riscas e um barrete com guizos na cabeça. É melhor. Gato escaldado de água quente tem medo.

 

Não tenho pressentimentos nenhuns para estes dias, o que, regra geral é óptimo!!! Espera me um fim de semana calminho, tranquilo, sem noites insones e com muita diversao. Assim o espero. Para aventuras manhosas e outras coisas que tais, ja bem me bastou o fim de semana anterior. Uff!!!

 

Mas quase que podia jurar ( e acreditem!) que ando novamente a querer entrar nos malditos ciclos viciosos da minha vida. Porquê? Porquê? Puxa!!! Sempre a mesma história, again and again... Some se um, aparece outro,volta a reaparecer, depois some se outra vez... Eu cá já não entendo é NADA!!! 

 

Depois conto as novidades (blá blá blá blá).

 

 

sinto-me: no ciclos viciosos
publicado por Carlita às 17:09
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Últ. comentários
Neste momento,tens um ombro amigo, um apoio, algue...
As pessoas mudam tanto quando se ferem o suficient...
Ah boa!!! Mas podiam por um nome mais sugestivo......
Canela não é a especiaria como já percebeste. Conh...
Sabes miga, cada vez acredito mais que nada aconte...
custa tanto... bem sei amiga...por isso é que, qd ...
adorei xD e fez.m bastante jeito
Também sou touro com ascendente caranguejo. 18 de ...
Eu também, parece que me estou a ver ao espelho :P
Miga, até a mim me doem as tuas palavras.... é tão...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro