...da forma mais inesperada...

Quinta-feira, 03 de Dezembro de 2009

Ando tão má, tão má, tão má... que nem o vírus da Gripe A quer nada comigo!!! E que jeitinho me dava passar uns dias em casa.

 

Desde que desligei o botão " Modo Depressivo" que ando assim. Empertigada, impertinente e insolente. Refilona, resmungona e respondona. Nem deixo ninguém passar me á frente nas filas do supermercado, mesmo que apenas tenham uma coisinha na mão. Não me apetece. Qual a pressa? Também tenho vida pós-compras, por isso não me venham cá a endrominar com balelas de que " só tenho isto, importa se que passe á frente?" e com olhares de carneiro mal morto, que isso agora não pega. Temos pena. Eu estou na fila. Tu estás na fila. Estás atrás de mim, portanto, segundo a lógica da coisa, serei primeiro atendida que tu. Mesmo que só tragas uma escovinha dos dentes ou um pacote de leite.Não me importo. É a vida.

 

E reclamo. Reclamo de tudo o que não gosto e me faz saltar a tampa. Já devia era ter feito isto á mais tempo. Uma coisinha que me deixa á beira de um ataque de nervos é ir a um sitio qualquer, ser atendida por uma marafona que nunca vi mais gorda na vida e ela tratar me por TU ( refiro me aqui apenas ao sexo feminino, porque no geral, o sexo masculino trata me sempre "você")!!!!Mas o que é isso? Que promiscuidade vem a ser esta?! Andamos juntas na escola? Não. Somos amigas? Não. Conhecidas? Muito menos. Então só porque tenho cara de moçoila nova tenho que aceitar ser tratada por "tu", quando eu trato os outros por senhor(a)? Mais uma vez, temos pena.

No outro dia fui fazer umas compras e no acto do pagamento, a SENHORA da caixa pede me moedas para facilitar o troco:

 

-" TENS aí 1,20 euro?"

 

Pronto. Pergunta efectuda no modo gramatical errado. A tampinha ( que já não anda muito fixa no lugar) saltou me para bem longe.

 

-" TENS?!!!Desculpe, a SENHORA está me a tratar por tu? A senhora conheçe me de algum lado para isso?"

 

Não devia estar á espera, porque a SENHORA (para aí uma rapariga dos seus 25-26 anos) ficou muito surpresa a olhar para mim.

 

-" Aaaahhh...Não. Peço desculpa. A SENHORA tem troco, então?"

-" Tenho. Tenho aqui o 1,20 euro que a SENHORA me pediu."

 

Ksss! Ksss! E voltei costas, leve da silva! Epah, não dá para aguentar mais estas poucas-vergonhas! Mas esta gente não terá educação?

 

Eu bem sei que estamos em plena época natalícia e que supostamente deveriamos andar inundados de paz, fraternidade, amor e essas coisas todas muito bonitas que só se sentem uma vez por ano, que fazem as pessoas fazerem jantares de Natal mesmo que durante o ano se andem a esfolar e a lixar umas ás outras mas que se dane... No Natal passa tudo. Aliás, até temos um interruptor na cabeça a dizer "on-off". !"Off" no Natal e toma lá prendinhas..."off" no Ano Novo e "Feliz Ano Novo com tudo de bom" (ri te ri-te que logo em Janeiro já choras!).  e "on" o resto do ano, com merdices, fofoquices e a tentar fazer a folha. Grunnnf!!!

 

Moral da história: ando má, ando andina, ando anti-natalícia, um bocadinho mais parva que o habitual... tudo o que quiserem. Mas ao menos, ando leve e não engulo sapos.

 

PS: depois da crise de deprê, fico sempre assim: com a moral elevada e as armas em riste. E quem se chegar muito, habilita se a picar-se na lança.

 

Como é? Vai encarar?:)

 

 

 

 

sinto-me: bad to the bones
publicado por Carlita às 20:45
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
14
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Últ. comentários
Neste momento,tens um ombro amigo, um apoio, algue...
As pessoas mudam tanto quando se ferem o suficient...
Ah boa!!! Mas podiam por um nome mais sugestivo......
Canela não é a especiaria como já percebeste. Conh...
Sabes miga, cada vez acredito mais que nada aconte...
custa tanto... bem sei amiga...por isso é que, qd ...
adorei xD e fez.m bastante jeito
Também sou touro com ascendente caranguejo. 18 de ...
Eu também, parece que me estou a ver ao espelho :P
Miga, até a mim me doem as tuas palavras.... é tão...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro