...da forma mais inesperada...

Quarta-feira, 11 de Novembro de 2009

Estou cansaça. Física e moralmente exausta. Cansada de lutar contra o cansaço, de lutar contra mim mesma, de combater o mundo e os seus desvarios. Farta de contornar as voltas e reviravoltas que a vida dá.

 

Estou cansada. Fisica e emocionalmente exausta. De sentir, de pensar, de dar. Cansada das pessoas, dos seus excessos, dos seus queixumes. Farta de ser a trave-mestra que sustenta o tecto, a base, o pilar, a segurança.

 

Deixem me parar na beira do caminho para descansar, porque já há muito tempo que estou cansada e com a pressa de chegar(onde? já não sei), não me permiti sentir esse cansaço. Talvez... talvez tenha que aprender a abrandar o ritmo quando sinto que já não estou a dar o meu melhor, para não ficar exausta e demorar ainda mais tempo a recuperar.

 

Deixem me ter os meus momentos de dúvida e indecisão. De medos e insegurança.  Permitam que eu me sinta confusa e sem rumo por uns momentos,de olhar para trás e ver as feridas nos meus pés cansados pelo caminho. Deixem que me doam e que as sare para poder novamente seguir em frente, confiante.

 

Deixem me pousar a cabeça num ombro amigo e contar lhe as minhas mágoas. Dizer que já não me sinto forte, nem corajosa e que aquilo que eu pensava não me atingir, me fere mais do que aquilo que eu imaginava. Que não sou a pessoa sempre inalteravel e constante com a qual se habituaram a lidar no dia-a-dia, mas que sou um mar com águas profundas e turbulentas, abaixo da superficie. Que sinto profundamente as coisas,mas a forma de lidar com o que me afecta, é fingir que não me magoa. Porque é mais fácil e cómodo.

Esta semana, alguém no meu serviço me disse:" Deves ter, de facto,  uma estrutura psicologica muito forte para aguentares sempre tudo aparentemente com o mesmo estado de animo e nao te queixares...".  O estado de ânimo nunca é sempre o mesmo. Parece uma coisa constante, porque mesmo estando cansada, doida e magoada, á beira da derrocada psicologica completa, as minhas reacçoes exteriores são sempre as mesmas.Como o faço, não sei. Acho que aprendi a ser assim, á custa de ter saído muito cedo de casa e ter procurado desde muito cedo a minha independencia, Talvez seja um mecanismo de auto-defesa.

 

Deixem me sentir o meu cansaço, deixem me chorar, deixem me libertar de toda a angustia, ansiedade, frustação,pressão e receios que trago acumulados dentro de mim há muito tempo para poder voltar a trilhar o meu caminho mais leve, sem pesos na alma e no coração. Deixem me estar assim o tempo que for necessário, porque sei que vai chegar o dia em que vou começar a ter forças de novo e a arranjar motivos para sorrir.

 

Por isso, encosto as armas. Todos os guerreiros necessitam de repousar, para continuarem a batalha. Dou uma trégua ao meu corpo, ao meu coração e á minha mente.

 

Como diz uma canção de Paulo Gonzo: " Deixa me ter um momento de cansaço que é bem melhor assim".

sinto-me: nas lonas
publicado por Carlita às 14:08
|

De ClaudiaLG a 11 de Novembro de 2009 às 16:29
às vezes precisamos descansar do mundo... recolhidas, sozinhas, escondidas... deixar sair todos os nossos "demónios" internos, chorar, gritar, assumir que também somos frágeis, que também entristecemos, que também precisamos que nos ouçam e que também, por vezes, nos apetece desistir... nem que seja só por uns tempos, só para descansar... E como já falámos várias vezes, o TEMPO, é um grande conselheiro! e o tempo é das poucas coisas que ninguém nos pode tirar!!

(precisamos mesmo de ir tomar um cafezinho miga :) )

De Carlita a 12 de Novembro de 2009 às 20:16
Como nós mulheres, entendemos isso na perfeição!!!:)
Tal e qual, sem tirar nem por... Se tivesse que fazer um resumo deste post, seriam minhas as tuas palavras.

De Anónimo a 19 de Novembro de 2009 às 23:58
a mim parece-me k ja deu po torto...

De Carlita a 21 de Novembro de 2009 às 22:00
Em primeiro lugar, escusavas de te por como "anónimo" pois sei exactamente quem tu és e os comentários que tens feito aqui.

Em segundo lugar, lamento informar te que a "não deu para torto" nem anda perto disso. Momentos de cansaço podem ser provocados pelas mais diversas situações.

Em terceiro lugar, se andas frustado com alguma coisa, então "querido anónimo" só tens é que ir bater com os corninhos numa parede que isso passa rápido, rápido.

De joao a 7 de Abril de 2011 às 21:09
Neste momento,tens um ombro amigo, um apoio, alguem, sabes disso, nao deites a perder o futuro, por causa do passado...beijos
joao


mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26

29


Últ. comentários
Neste momento,tens um ombro amigo, um apoio, algue...
As pessoas mudam tanto quando se ferem o suficient...
Ah boa!!! Mas podiam por um nome mais sugestivo......
Canela não é a especiaria como já percebeste. Conh...
Sabes miga, cada vez acredito mais que nada aconte...
custa tanto... bem sei amiga...por isso é que, qd ...
adorei xD e fez.m bastante jeito
Também sou touro com ascendente caranguejo. 18 de ...
Eu também, parece que me estou a ver ao espelho :P
Miga, até a mim me doem as tuas palavras.... é tão...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro