...da forma mais inesperada...

Domingo, 28 de Outubro de 2007

Bem que eu andava a adivinhar  milhentas desgraças para este fim de semana.

Chuvas, trovoadas, granizo, tsunamis, furacões e tufões, tudo ao mesmo tempo e mesmo assim a apocaliptica descrição é pouca para descrever o que de facto aconteceu. A besta veio ao mundo com toda a sua legião de demónios e adivinhem? Resolveu ir bater me á porta de casa. Terrivelmente assustador!

Estava a gaija loira a fazer o seu sono de beleza, quando trim!trim! toca o telemovel e depois ding! dong! toca a campainha:"querida chegei!". Aiiiii, que estou a sentir as labaredas do demo a consumir me só de olhar! Ao menos podia me ter avisado para poder marcar na esteticista para fazer a depilação, para marcar na cabeleireira para poder estar com um cabelo de deusa mas nããããoooo....apanhou me num estado de beleza profundamente assustador, completamente desmaquilhada, deslambida, "desmilinguida", ainda por cima com uns patéticos olhos de sono e com umas "sensuais" meias de lã calçadas com uns gatinhos de lado em relevo.. Resumindo: tinha a beleza do Frankstein, o charme do Alf e a sensualidade do Freddy Krueger. Tenham medo...muito medo!

 

Andei eu esperando meses e meses por este dia (que sabia que haveria de chegar!) para depois acontecer isto! Não foi nada daquilo que eu imaginei. O romance nessa altura deveria andar a passear por outro sistema solar. Não era assim que devia ter acontecido!!! Era suposto eu estar linda, maravilhosa e ofuscante (dentro do possivel e remediavel para a minha pessoa) como uma sereia do amor,mais perfumada que uma rosa, destilando charme e sensualidade por tudo quanto era poro e ter lhe dito poucas e boas. Ele era suposto chegar com um raminho de rosas na mão, com uma garrafa de vinho na outra e assim que me visse supostamente devia ter deixado cair a garrafa do vinho para o meio do chão para vir correr a abraçar me e a pedir me perdão. Seguidamente tirava a caixinha das alianças do bolso das calças (alianças essas que já as teria comprado com meses de antecedência) e pedia me em casamento.Eu soltava uns gritinhos histéricos, saltava lhe depois para o colo e faziamos as pazes! Meses depois estaria então a entrar na igreja, num radiante dia de sol, vestida de noiva com a minha mãe a chorar sentada no primeiro banco da igreja. Mas tal cena não aconteceu. Não houve flores, muito menos aliança e vinho...só mesmo no estomago de alguem. Triste, profusamente triste!

 

Mas não me queixo. Tive o meu momento de glória. Ahaha!!! Afinal apanhei te! Mas pergunto me:porque é que estas coisas acontecem?Porque é que quando esperamos uma coisa ela nunca acontece (como a terrivel lei de Murphy que diz que o leite nunca ferve se estivermos a olhar para ele e mal voltamos costas, entorna se logo pelo fogão) e quando já descartarmos todas as hipoteses de vir a acontecer, ela torna se realidade? Não é estranho?

 

Excusado será dizer que passei o dia a seguir a tentar transformar me numa avestruz, para poder esconder a cabeça na areia durante o próximo milénio. Tudo bem, se não me transformasse numa avestruz poderia também metamorfesar me num mosquito bem pequenino ou numa chita para poder correr a velocidades surpreendentes para bem longe daqui. Mas tudo o que consegui foi ir para o meu sitio predilecto, a 12 km daqui, comtemplar a paisagem (para ver se me esquecia), foi ter me estafado numa corrida de maratona pelo circuito de corridas ao ar livre (para ver se me esquecia), foi ter fumado quase 2 maços de tabaco num só dia (para ver se me intoxicava tanto ao ponto de me anestesiar) e só depois destas tentativas mal sucedidas de "apagamento de memórias" é que resolvi deixar me mofar no sofá da sala como se fosse um rato. E acordei hoje, fresca e fofa como uma "Bimba", a pensar que a vida é mesmo isto, que nem tudo na vida corre da maneira como desejamos, mas que mesmo assim, de uma maneira positiva ou negativa, a vida é e será sempre surpreendente.

 

 

 

sinto-me: apesar de tudo, bem disposta
publicado por Carlita às 13:00
|

Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007

Ando farta dos "gaijos"... Aiiii criaturinhas parvas!!! Realmente alguem me explique porque havemos nós, "gaijas" maravilhosas, poderosas e cintilantes, precisar destes espécimes?! Epahhhh, só dão problemas, só metem água, bons mesmo são é para nos darem dores de cabeça e isso meus amores, já nós temos de sobra.

Não sabem o que querem, melhor dizendo,até sabem, querem tudo o que tenha 2 pernas e que mexa, para fazerem colecção e juntarem no seu portofólio maravilhoso de predador sexual. Sim, deixa me rir...Há homens que de predadores só têm mesmo as garras das unhas dos pés e de sexual... Ao pé de alguns deles até um canguru consegue ter mais sex appeal.

Sinceramente.... Ando é mesmo farta que só me calham na rifa os cromos que ninguém quer. Aqueles que vêm já com todos os defeitos e mais alguns, os tarados, os deprimidos, os indecisos, os imbecis, os que têm a mania que são bons e depois não valem coisa nenhuma. Mas porquê eu, meu Deus?! Tenho cara de Madre Teresa? De protectora dos animais (lol! agora estive bem!)?Eapahhh que me apareça alguém dentro dos parâmetros normais, que não faça muito alarido antes que me dêem para aqui ideiazinhas tristes.

E depois falam de nós, dizem que nós as mulheres somos complicadas! Qual quê? Já me viram bem a idiossincrasia de alguns homens? Haja paciência para os jantares semanais com os amigos, para as idas de futebol todos equipados e a condizer, para as despedidas de solteiro, para as desculpas esfarrapadas ("querida, vinha já para casa, mas depois sabes apareceu o fulano e o beltrano e sabes como é? Um paga uma rodada, outro paga outra e depois os problemas no escritório...estivemos a debater uns assuntos e foi por isso que chegei a casa ás 07h00 com a camisa suja de baton. É que ainda nao te disse, mas o fulano la do escritorio descobriu que é larilas e tentou atirar se a mim..."), para os almoços dominicais com a famelginha insuportavel, para arrotarem á mesa e palitarem os dentes com o garfo, para se peidarem á nossa frente sem se preocuparem muito com isso...Complicadas, nós? Nós ao menos sempre podemos dar a desculpa de que estamos com o periodo quando cometemos alguma loucura digna de registo e não ajeitamos os tomates em publico.Grandessisimos asnos.

 Ehhh… vou me dedicar á meditação.Preciso de me alhear deste mundinho tão rico e fertil em criaturas ignóbeis e dedicar me a algo mais.. espiritual. Quem sabe me apareça um espirito santo para me alegrar a alminha?

publicado por Carlita às 12:50
|

Segunda-feira, 01 de Outubro de 2007

Hoje vou escrever sobre as minhas "pipilins" para as ficarem a conhecer um pouco melhor. Afinal, como falo tanto delas e como são elas que dão sempre o "remate final" aos meus dias, é mais que natural que um dia este post interessantissimo tivesse que surgir.

 

As pipilins estão a crescer que se desunham. Ainda ontem eram uns "pinchavelhos" pequenos,autêntico porta-chaves ambulantes com pêlos e hoje estão assim a modos que para o crescidote. Deve ser da ração. Digo eu. Devem estar para aí a transformarem se  em super gatarronas.

 

Tenho feito várias constações interessantes ao longo do (ainda) pouco tempo que elas estão comigo.

 

Contatação numero 1: As "pipilins" afiam as unhecas nos braços do sofá e não naquela coisinha própria que lhes comprei para o efeito. Bem está pendurado na porta, mesmo á frente dos olhinhos, mas elas passam por aquilo, olham de lado e fingem que não vêem nada. Em compensação, tenho o meu sofá esventrando se que nem um condenado.

 

Constatação numero 2: As "pipilins" estão sempre espertas que nem uns alhos unicamente nas ocasiões em que eu já estou a morrer de sono. Ou seja, por outras palavras: quando as tento por ao fundo da minha cama para durmirem comigo, pareçe que estão ligadas á corrente electrica. Dão milhentas voltas até arranjarem uma posição, ficam nessa mesma posição apenas dois minutos, depois dão dois mortais as duas engalfinhadas na brincadeira, quatro pares de pulos em cima do meu lombo e saltam da cama a "trinta e nove" para andarem a correr a "esquita" pela casa toda. Resultado: não dormem comigo, mas também não levam a melhor! Quando estou nas minhas horas "normais" de vígila, a maior parte das vezes, estão arrochadas a um canto, ferradas que nem umas labregas.

 

Constatação número 3: As "pipilins" adoram a casa de banho. Adoram sentar se cada uma no seu canto da banheira, de cada vez de que tomo banho, a espreitarem minuciosamente cada gesto meu, desde o por shampoo na mão para lavar o cabelo até á parte em que me enrolo na toalha para sair.Parecem esfinges... E depois, não satisfeitas, mal pressentem que o perigo de morrer afogadas terminou, atiram se á paposeco para dentro da banheira, a patinar em grande estilo. Também adoram espreitar a sanita, em biquinhos das patas, de toda a vez que descarrego o autoclismo. Pressinto que algum dia serão sugadas, mas não me quero alarmar muito. As tampas para os ralos também é uma coisinha que miraculosamente se some da minha casa de banho e aparece tempos depois, por artes mágicas, nos recantos mais inimagináveis da casa.

 

Constatação número 4:  É certo e sabido que as "pipilins" mal se apanham de casa de banho limpa (ou seja, mal lhes troco a areia e lavo a caixa) têm logo assim uns necessidades fisiológicas extremamente urgentes nos segundos a seguir. Até se poem em filinha para aguardar a sua vez de estrear a retrete nova!!! Grrrrr.........

 

Constatação número 5: As "pipilins" têm duas camas maravilhosas para durmir: um cestinho de flanela, todo muito confortavel e macio e um apartamento T1 duplex em verga para poderem durmir uma em cima e outra em baixo, que comprei com tanto amor e carinho, já a pensar em tirar umas fotografias todas amorosas.  Pois as maganas adoram durmir mesmo é em cima de um tapete velho ou dentro de um cesto de plástico. Não é normal!!!

 

A Nokas é sem dúvida, a cabecilha do duo maravilha.Como está cá em casa há mais tempo, achou por bem impor se desde logo á nova inquilina. Nota se claramente pela forma como brincam entre si. Tudo o que sejam brincadeiras parvas, do género subir aos moveis, trepar aos cortinados, voos rasantes aqui e alem, provem do cerebrozinho desta criatura. A outra no inicio, fica timida e limita se a olhar a asneira,num silêncio cúmplice, mas lá deve achar aquilo divertido e embala na deixa. A Nokas é mais irrequieta e um tanto ou quanto "espaventada" das ideias. Ás vezes dou com ela a tentar trepar os cantos das portas. Pensará que tem dotes de aranha? A Esmeralda não. É mais sossegada, aliás, tem o ar mais pachorrento do mundo. Deita se aqui e ali e dá se ares de princesa... Adoro quando se vem a enroscar a mim, de todas as vezes que estou deitada no sofá e fica tempos infinitos a "amassar" os meus braços com as unhinhas, para depois se compor e durmir. Em compensação, a Nokas apesar de ser uma espalha-brasas é uma gata mais dócil e que adora colo. Posso lhe pegar de todas as formas e feitios, torce la toda, po la até ao pescoço a servir de cachecol, que ela nao reclama. Ali está, á espera de ver novamente o chão para se por na alheta. A outra, mal lhe pego ao colo, fica  rija como um carapau e tenta logo escapar se sem grandes alaridos. Torce se como uma enguia e lá alcança o objectivo.

 

Ás vezes tiram me do sério. Mesmo!!! É como estar a tomar conta de dois putos e ter que estar ora com o olho num, ora noutro a ver quando vão fazer a asneirinha do dia.  Quando estou realmente nos píncaros da fúria por alguma coisa menos agradavel que tenham feito, aviso as:"Meninas, estão aqui estão ali no restaurante chinês a servirem de Chop Suey". Elas olham me sem entender muito bem o que quero eu dizer com aquilo, mas pelo meu tom de voz apercebem se que não estou para brincadeiras e la se acalmam durante uns minutos. Obviamente que nunca iria deixar as minhas "pipilins" á mercê de um chinoca..."Hummm, calninha tenla". Náááá....

 

A verdade é que me fazem imensa companhia e nunca me deixam sozinha. Ás vezes temos longas conversações ou melhor...monólogos! Eu falo, falo, falo e elas apenas olham para mim e escutam. Nos meus devaneio, digo lhes que são as gatinhas mais lindas do mundo, que são as minhas "twinkywinkies" amorosas, as princesinhas cá da casa, os amores do coração da dona (que por enquanto não partilha o seu espaço com nenhuma criatura bipede), chamo lhes todos os nomes inventados e mais alguns, aperto as e dou lhes beijinhos. É a minha maneira de mostrar que gosto delas... Obviamente que elas não mostram um ar particularmente feliz nessas ocasiões, mortinhas estão elas para desabelharem daquele meu esfusiante momento de demonstração de amor, reviram os olhinhos e esperam que aquilo me passe depressa.

 

Que fazer se adoro animais?! Que fazer se sou uma apaixonada por gatos?Pudesse eu e tinha já um gatil aqui montado em casa...Mas não. A minha mãe não deixa...Aliás, a minha maezinha deita as mãos á cabeça de cada vez que vem cá passar uma temporada comigo. Diz me, no habitual tom maternal de quem dá uma descompostura:"Não te chegava uma, tiveste porte ainda para arranjares outra...e agora cala te que não quero ouvir te queixar das asneiras que elas fazem. Tivesses pensado nisso antes..." Eu sei mamy, eu sei...mas deixa me cá com as minhas bichezas que me fazem imensa companhia, ao menos não arrotam á mesa, não mudam o canal para o futebol e não me perguntam onde vou quando saio toda aperaltada. Deixa me que com estas posso eu bem e estas ainda por cima não trazem sogras atrás (confesso que ando assim ligeiramente traumatizada com este assunto!).

 

Deixo vos uma foto de cada uma das minhas princesufas....

 

Nokas

 

 

Esmeralda (mais conhecida por "Amarelinha"...que original, não acham?!)

publicado por Carlita às 18:36
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
27

29
30
31


Últ. comentários
Neste momento,tens um ombro amigo, um apoio, algue...
As pessoas mudam tanto quando se ferem o suficient...
Ah boa!!! Mas podiam por um nome mais sugestivo......
Canela não é a especiaria como já percebeste. Conh...
Sabes miga, cada vez acredito mais que nada aconte...
custa tanto... bem sei amiga...por isso é que, qd ...
adorei xD e fez.m bastante jeito
Também sou touro com ascendente caranguejo. 18 de ...
Eu também, parece que me estou a ver ao espelho :P
Miga, até a mim me doem as tuas palavras.... é tão...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro